Fechar
Após acusação

Justiça proíbe MC Maylon de citar Anderson Leonardo do Molejo

Ainda de acordo com a decisão judicial, todas as publicações anteriores deverão ser excluídas

Aline TorresRepórter do EM OFF

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro publicou uma liminar que impede MC Maylon de falar do cantor Anderson Leonardo em citações públicas ou nas redes sociais sob pena de multa no valor de R$ 1 mil a cada citação.

Segundo a decisão final da juíza Ana Paula Azevedo Gomes, da 7ª Vara Cível de Campo Grande, no Rio de Janeiro, todas as publicações anteriores deverão ser excluídas, caso o contrário, Maylon poderá pagar multa de R$ 5 mil por dia de atraso.

De acordo com o UOL, o texto ainda define que o cantor do Molejo foi prejudicado por conta das acusações de abuso sexual supostamente sofrido pelo jovem de 21 anos. O jovem cantor poderá recorrer da decisão da juíza.

A defesa do pagodeiro protocolou no dia 21 de abril uma queixa-crime contra o funkeiro. De acordo com o advogado Eduardo Mello, recém-contratado para ampliar a defesa do cantor, medidas jurídicas foram adotadas contra Maylon. O MC também foi alvo de queixas por injúria e difamação.

Continua após a publicidade

“Constatei que medidas jurídicas além do acompanhamento do inquérito poderiam ser tomadas. A apresentação de notícia de crime foi uma delas, uma vez que existem inúmeras provas contra o MC Maylon. De fato, as suas atitudes são incoerentes para quem foivítima de um suposto estupro”, explicou o advogado em entrevista ao portal Metrópoles.

MC Maylon , de 21 anos, acusou Anderson Leonardo de estupro. O crime teria acontecido no dia 11 de de dezembro de 2020, em um motel em Sulacap, zona oeste do Rio de Janeiro. O pagodeiro negou as acusações, mas admitiu ter tido relações sexuais com o jovem de forma “consensual”.

O vocalista do Molejo publicou um vídeo no Instagram agradecendo aos advogados pela vitória: