Fechar
Deu ruim!

Leandro Hassum é processado após chamar gêmeas de ‘burras’

Caso aconteceu após gêmeas ricas terem sido vacinadas após nomeação para secretaria de saúde de Manaus

Aline TorresRepórter do EM OFF

O ex-Global Leandro Hassum está sendo processado pelas gêmeas Gabrielle e Isabelle Lins por chamá-las de burras no programa Encontro com Fátima Bernardes após supostamente as duas terem furado a fila da vacinação contra a Covid-19.

A situação que deu início ao processo aconteceu no dia 22 de janeiro, quando Hassum chamou as gêmeas de “burras” em rede nacional depois das duas, que são de família rica, terem tomado a vacina no primeiro dia de campanha, quando só profissionais da saúde da linha de frente poderiam receber a dose

O programa de Fátima mostrou reportagem sobre o fato de as gêmeas terem sido nomeadas para cargos comissionados na secretaria municipal de saúde de Manaus na véspera e no dia do início da campanha de vacinação, 18 e 19 de janeiro.

As duas foram vacinadas com a primeira dose e dias depois, com a segunda, então pediram exoneração dos cargos com menos de um mês na função. A família das gêmeas tem uma faculdade, um hospital e um haras. O Ministério Público está investigando se houve fraude no processo de aplicação das vacinas.

Após a reportagem veiculada no programa, Hassum deu a sua opinião sobre o caso, ao vivo: “Quando eu vejo que posta, eu já acho burra. Primeira coisa que me vem é: burra. burra, né, amor? Na boa, quer fazer besteira, por que posta? ‘Olha eu fazendo besteira aqui, gente’? Acho um absurdo, Fátima”.

As gêmeas estão exigindo 100 mil reais, e uma retratação do humorista nas redes sociais. Será realizada uma audiência de conciliação via WhatsApp, com data ainda não divulgada. A assessoria de Hassum disse que o ator não comentaria o caso e os advogados das gêmeas não responderam.