Processo

Manu Gavassi é processada após apoiar Lula em show: ‘Showmício’

Movimento Brasil Livre que Manu fez propaganda eleitoral antecipada

Vitor Caique
Repórter do EM OFF

O MBL,  Movimento Brasil Livre, acionou a Justiça, alegando prática de propaganda antecipada nas eleições de 2022, para Presidência da República. A ação, que é contra a cantora e ex-BBB Manu Gavassi, foi em respeito em um show, que foi realizado no último sábado (23) em Natal, Rio Grande do Norte, onde a artista apoiou Lula (PT).

Na manifestação do MBL, os responsáveis argumentam que Lula foi diretamente beneficiado em showmício disfarçado de evento cultural, e a cantora é acusada de realizar e incentivar flagrante ato de propaganda eleitoral antecipada e irregular. O “processo” é assinado pelo vereador de São Paulo, Rubinho Nunes e pela coordenadora do movimento Amanda Vettorazzo.

A representada Manu Gavassi manifesta explícito apoio ao Partido dos Trabalhadores e ao candidato Lula ao determinar e permitir a aparição de uma enorme estrela branca em um fundo vermelho projetados em telão que compunha o palco em que se apresentava”, sustenta o MBL na ação.

As publicações de Manu Gavassi nas redes sociais também foi alvo da ação. “Ao marcar o representado Lula em sua publicação no Instagram, o PT torna inegável que o candidato tem ciência da propaganda eleitoral antecipada e irregular que o beneficia, sendo certo, ainda, que a repercussão da campanha eleitoral antecipada realizada através de showmício foi bastante significativa, sendo divulgada até mesmo na imprensa e na internet, obtendo milhares de visualizações”.

Com as acusações, os autores e responsáveis da ação pedem a exclusão das publicações, além da condenação da cantora e de Lula, com um possível pagamento de multas previstas na legislação eleitoral. Até o momento, nem Manu e nem o candidato petista, se manifestaram sobre o ocorrido.