Fechar
Desabafo

Médica de Paulinha Abelha se defende de ataques após morte da cantora

A médica fez um desabafo nas redes sociais nesta terça-feira (7).

Lucas CardosoRepórter do EM OFF

A nutróloga Paula Cavallaro, médica pessoal de Paulinha Abelha, se viu no olho do furacão desde que a vocalista da banda Calcinha Preta foi internada e morrer no início deste ano com lesões graves no fígado e rins. Afastada há um bom tempo da internet, Cavallaro usou suas redes sociais nesta terça-feira (7), para se defender dos ataques que recebeu após ser acusada de ser a responsável pela morte da cantora, em fevereiro.

Em vídeo, Cavallaro relatou os momentos angustiantes que passou após as acusações e revelou que foi obrigada a se afastar das redes sociais até que o laudo oficial da causa da morte fosse divulgado. “Eu fui atropelada. Atropelada por todas essas sensações, julgamentos errados, críticas erradas e sem provas, julgamentos infundados”, iniciou ela, em postagem no Instagram.

“Eu tive obrigatoriamente que parar e ficar esperando o laudo sair. Em março, quando o laudo saiu, validando e comprovando tudo o que nós já sabíamos tecnicamente, científicamente, validando todos os procedimentos, aí sim, meus amigos me alertaram que era hora falar sobre isso. Mas eu preferi viver o luto, até entendo as pessoas, todo mundo viveu um luto. Eu optei, mesmo sabendo das consequências, viver o luto. E hoje me senti em paz, para estar aqui me posicionando”, declarou Cavallaro.

A médica também revelou que chegou a perder muitos pacientes devido às fake news envolvendo seu nome: “[…] Algumas pessoas utilizaram as redes sociais para me difamar, onde sofri acusações injustas, que não afetaram só a mim, mas prejudicaram também, outros profissionais médicos, e a muitos pacientes que interromperam seu tratamento em razão das inverdades disseminadas maldosamente nas redes sociais.

Continua após a publicidade

Segundo o laudo médico oficial de Paulinha Abelha, os medicamentos prescritos pela médica nutróloga Paula Cavallaro não tiveram nenhuma ligação com os danos hepáticos e renais constatados em Paulinha, que também sofreu uma grave infecção no sistema nervoso central, apontado como uma meningite. Em um texto publicado no Instagram, Cavallaro declarou:

“De acordo com a documentação analisada, as lesões renais e hepáticas apresentadas pela paciente não possuem relação com o uso de medicamentos prescritos pela Clínica Cavallaro, ou seja, não existe nexo causal entre os medicamentos prescritos e a doença que acometeu Paulinha. Embora todo o estrago que fizeram em minha vida pessoal e profissional, em momento algum eu duvidei de que a verdade viria à tona, como realmente veio”.

“[…] Agora que está tudo esclarecido, eu vou ressignificar. Mas, o principal motivo que me fez vir falar desse assunto hoje, é a minha preocupação com as pessoas em todo o Brasil e no mundo afora, que necessitam de acompanhamento médico, e que interromperam ou deixaram de buscar tratamento médico pelo medo causado por essas acusações infundadas, concluiu a médica.