Fechar
Em Segunda Instância

Mileide Mihaile vence processo contra Babá que alterou provas

Ex-mulher de Wesley Safadão estava sendo acusada de humilhar a ex-funcionária

Bruno PintoRepórter do EM OFF

O nome de Mileide Mihaile, que está confinada no reality show “A Fazenda”, da Record TV, está circulando pela rede. Porém, ao contrário do que muitos pensam, o motivo não é alguma fala ou atitude polêmica da peoa no programa. Acontece que a ex-mulher de Wesley Safadão acabou levando a melhor num processo movido pela ex-babá de seu filho, Yhudi Lima, e saiu vitoriosa na batalha judicial contra a empregada.

Mileide está em “A Fazenda 13” e, por isso, está por fora de absolutamente tudo o que está acontecendo no mundo externo. A morena, que foi acionada na justiça por Clarisse Ferreira, que trabalhava como babá de seu filho, se deu bem, ganhou em segunda instância e já tem um motivo para comemorar quando sair do reality show rural.

A ex-mulher de Safadão estava sendo cobrada na justiça por direitos trabalhistas, além de uma indenização por danos morais. Clarisse alega que foi humilhada por Mileide no tempo em que trabalhava na residência da morena. Porém, no entendimento do juiz, a ex-funcionária agiu de má fé, faltando com a verdade e acabou derrotada no quesito danos morais.

De acordo com documento divulgado pela jornalista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, a decisão do juiz foi clara e afirmou que Clarisse Ferreira não conseguiu provar as supostas acusações sofridas pela ex-patroa: “Não juntou documento que comprovasse o pedido de indenização por danos morais, sob acusação de ser destratada com palavras grosseiras, via WhatsApp”.

Continua após a publicidade

Em sua decisão, o juiz relatou ainda que a ex-babá chegou a apresentar prints de supostas conversas com Mileide, onde era xingada pela ex-mulher de Wesley Safadão: “Depois da audiência de 30/05/2019, Clarisse juntou aos autos relatos, dizendo ser cópia de mídia de WhatsApp, com registros de palavras de baixo calão, grosseiras ou rudes, que teriam sido de autoria de Mileide e direcionadas contra ela”.

Ainda de acordo com a decisão divulgada pela colunista, o advogado de Mileide conseguiu juntar provas suficientes para constatar que os arquivos enviados pela ex-funcionária passaram por processos de edição: “Ocorre que a parte contrária constatou que se tratava de montagens, com textos cortados, onde aparecia apenas as palavras atribuídas à Mileide”.

Além de fazer montagens com as supostas conversas abusivas com a ex-patroa, Clarisse Ferreira não apresentou testemunhas que confirmassem a sua versão. Para a infelicidade da ex-babá, o juiz ouviu três testemunhas, que não só desmentiram tudo o que foi dito por Clarisse, como ainda afirmaram que a ex-funcionária de Mileide Mihaile possuíam um certo grau de amizade: “Dispensando-se até a subordinação entre empregado e empregador“.

A decisão judicial não foi nada boa para a ex-funcionária de Mileide. Em decorrência da interpretação do juiz, que entendeu que houve litigância de má fé (ao faltar com a verdade), Clarisse Ferreira acabou sendo condenada a indenizar a ex-mulher de Wesley Safadão em aproximadamente R$ 11 mil, o que equivale a 9% do valor total da causa.