Fechar
Bolsa atleta

Ministro da Cidadania estuda cortar auxílio de Paulo André

Fãs do participante do BBB22 se revoltaram com a notícia

Vitor CaiqueRepórter do EM OFF

Paulo André foi pauta de uma discussão importante que envolve sua carreira como atleta, promissora trajetória que o coroou como semi-finalista olímpico em Tóquio 2020, e que deu destaque para o atleta até sua entrada pro Big Brother Brasil. O velocista brasileiro que participa do reality da Rede Globo foi notado pelo Ministro da Cidadania, João Roma, que cuida da pasta da Secretaria Especial do Esporte do governo brasileiro. 

Segundo a Revista Veja, o Ministro teria demonstrado surpresa ao saber que o confinado é beneficiário do programa de assistência do governo, que auxilia os atletas brasileiros financeiramente com valores de até 8 mil reais por mês. PA abandonou os treinos em janeiro em busca de se tornar uma celebridade, topando participar do time camarote do programa, o velocista conquistou o público com seu carisma e sua beleza, bastante comentada por famosos e fãs do reality. 

Mesmo confinado, Paulo continua recebendo os valores do auxílio normalmente, e, segundo o especialista, que comentou sobre o assunto em entrevista a revista, o valor que André recebe tem a ver com os resultados que ele teve ainda em 2021, ano em que participou das Olimpíadas de Tóquio. O medalhista mundial e no pan-americano de 2019 pode perder os valores financeiros.

Segundo o Ministro João Roma, que garantiu que vai verificar a veracidade dos fatos, após a checagem, ele pode ser cortando a lista de beneficiários, além disso, a suspensão e advertências podem ser os procedimentos adotados após a constatação, tendo em vista que essas regras estão presentes nos editais dos programas. 

Continua após a publicidade

Repercussão entre os fãs de Paulo André nas redes sociais

Nas redes sociais, o público não gostou nada da notícia, muitos fãs do atleta reclamaram da informação e da possibilidade do corte. Alguns, inclusive, se revoltaram e defenderam Paulo André com unhas e dentes, desaprovando a possibilidade do galã e ex-affair de Jade Picon ficar sem a ajuda financeira, que segundo eles, pode ser importante para a família do atleta, que ainda está no BBB22.

“Como se não bastasse a mixaria que dão de bolsa, ainda querem cortar. Vergonha”, comentou uma fã de PA. Outros admiradores do participante do programa continuaram falando sobre o assunto, questionando a opinião do servidor público: “Absurdo, ele não deixou de ser atleta por isso. Está na cara que isso é por pura maldade. Afinal, esse povo do governo são tudo FDP”, reclamou.

F*da, o atletismo tão desvalorizado e sem visibilidade, aí o cara se destaca, ganha visibilidade pra ele e para o esporte, e ao invés de aproveitarem o embalo, o que o governo faz? Estuda cortar a bolsa de um atleta que ajudou a fazer o seu esporte visível”, comentou André, outro seguidor que não curtiu a proposta do possível corte. Alguns especialistas e jornalistas comentaram sobre o assunto, defendendo Paulo André, e questionando as opiniões que favorecem a falta do apoio financeiro.

“Não faz o menor sentido cortar! Primeiro: Bolsa é pelos resultados em 2021, tanto faz o que acontece em 2022; segundo: o atleta pode fazer o que quiser da vida. Se não competir em 2022, ele deixa de ganhar a bolsa em 2023; terceiro: Ele não precisa justificar nem mostrar nota do dinheiro que ganha”, comentou o jornalista esportivo da Rede Globo, Guilherme Costa.