Fechar
Discriminação estética

MPT reabre inquérito contra TV Globo após demissão por questões estéticas

MPT reabre inquérito após nova denúncia de demissão por discriminação estética sofrida pela jornalista Marcela Mesquita

Aline TorresRepórter do EM OFF

Após matéria publicada pelo UOL em que a jornalista Marcela Mesquita conta que foi demitida por não atender os padrões estéticos da TV Vanguarda, afiliada da TV Globo, o MPT (Ministério Público do Trabalho) decidiu que um inquérito que investiga problemas profissionais motivados por razões estéticas da emissora seria reaberto nesta terça-feira (11).

O inquérito foi aberto após a também jornalista Michelle Sampaio dizer ter sido demitida, em março de 2019, por não atender ao objetivo exigido pela empresa: “Fui informada pela diretora de jornalismo que a emissora optou pelo meu desligamento por eu não ter atingido o objetivo, que era emagrecer”, contou.

Micheli Diniz, outra profissional da emissora, disse, à época da demissão da colega, que sofreu a mesma situação quando trabalhou na afiliada da TV Globo entre os anos de 1998 e 2003: “O caso da jornalista Michelle Sampaio não é um fato isolado. Digo isto porque vivi há 15 anos a mesma situação. Na mesma emissora, com as mesmas pessoas”.

Com o inquérito aberto, a TV Vanguarda aceitou assinar junto ao MPT um Termo de Ajuste de Conduta (TAC). Com o documento, a empresa se comprometeu a “abster-se de prática discriminatória em razão do padrão estético de seus empregados principalmente relacionado ao peso corporal, bem como abster-se de estabelecer referido padrão através de exigências invasivas à privacidade e liberdade de seus empregados”.

Essa semana a jornalista Marcela Mesquita, que trabalhou durante 12 anos na emissora, deu uma entrevista para o UOL e disse que foi mantida na “geladeira” durante quase dois anos devido ao peso: “Na época, fui informada pela chefe de redação que a direção tinha decidido me afastar porque eu estava ‘fora do padrão’, ‘acima do peso’. Foram esses os termos que usaram”, disse na entrevista.

Segundo a coluna de Maurício Stycer, para o UOL, sem a comprovação de descumprimento do TAC até o dia 03 de março desse ano, o inquérito foi arquivado, no entanto, após a matéria dada pela UOL essa semana sobre a demissão de Marcela Mesquita, o caso foi reaberto..

Marcela Mesquita, enquanto trabalhava na TV Vanguarda, afiliada da TV Globo ( Reprodução TV Vanguarda)

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo