Fechar
Encontrado

Nego do Borel chega à delegacia e responde perguntas com gestos obscenos

Cantor e ex-peão de A Fazenda estava desaparecido há mais de 24 horas

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Após passar mais de 24 horas desaparecido, Nego do Borel foi encontrado por policiais cariocas e levado à Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio de Janeiro, para prestar depoimento. No entanto, ao chegar no local acompanhado de alguns agentes, o ex-participante de “A Fazenda 13” fez gestos obscenos ao responder perguntas.

Nego do Borel estava desaparecido desde o último domingo (3), segundo informou Roseli Viana Gomes, mãe do cantor, ao registrar Boletim de Ocorrência na 42ª DP (Recreio). O intérprete da música “Você Partiu Meu Coração” teria deixado a casa sem avisar para onde iria e quanto tempo ficaria fora.

Segundo informações do G1, o cantor e ex-peão de A Fazenda 13 foi localizado pela polícia hospedado em um motel na Barra da Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, na companhia de duas mulheres. O EM OFF apurou que a mãe do funkeiro também se encontra na delegacia prestado depoimento.

Expulso de A Fazenda 13

O sumiço do Nego do Borel ocorreu uma semana após ele ser expulso de “A Fazenda 13”. O cantor foi acusado de estupro contra a participante Dayane Mello após a segunda festa da temporada. Nas redes sociais, o público cobrou posicionamento da Record TV e dos patrocinadores do programa de confinamento.

Continua após a publicidade

Antes de eliminar Nego do Borel, a direção da Record TV, juntamente com o jurídico, analisou imagens captadas pelas câmeras da sede e optou por tirar o funkeiro do convívio da competição. Antes disso, Dayane foi ouvida e negou ter sido abusada. Ela também disse não se lembrar de “quase nada” da noite em que dormiu ao lado do famoso.

No último domingo (26), um dia depois da sua expulsão, Nego do Borel se pronunciou sobre a acusação e relembrou o embate judicial com a ex-noiva Duda Reis, que o acusa de estupro de vulnerável, agressão física e de transmitir doença sexualmente transmissível.

“Durante esses meses, venho sendo acusado de várias coisas. Assim como de eu ter fuzil dentro da minha casa e a polícia achou o de paintball. Fui acusado de passar doença, HPV, fiz todos os exames, constrangimento, nunca tive nenhuma doença e não tenho. […] Fui acusado de ser racista. Eu? Venho da favela, sou preto, meus amigos pretos, minha família preta… Não tenho nem argumentos para isso. Todas essas coisas que venho sendo acusado e provando o contrário junto com a polícia, não têm tido valor. As pessoas ainda estão me julgando. A minha voz não vale de nada. Hoje vejo o racismo escancarado”, disse ele.

“Entrei para o reality e tem uma pessoinha que não sei por que não segue a vida dela, levanta pautas falando do meu nome… Sendo que sempre quando eu toco nessas questões que nós vivemos lá atrás, eu toco para me justificar e me explicar. Eu não fico atacando, falando que pessoa é isso ou aquilo. Está na mão da polícia e da justiça. Não sei o que acontece que a pessoa fica tocando no meu nome o tempo inteiro.”, concluiu Nego do Borel.

Tags Relacionadas: