Fechar
Violência Doméstica

Pamella Hollanda desabafa sobre soltura de DJ Ivis

O cantor e compositor DJ Ivis foi solto na última sexta-feira(22), após agredir a ex-esposa Pamella Holanda. Ela se pronunciou sobre a soltura dele nas redes sociais.

Augusto ViannaRepórter do EM OFF

Após três meses preso por agredir a ex-mulher Pamella Holanda, o cantor Iverson de Souza Araújo, mais conhecido como DJ Ivis, foi solto na noite da última sexta-feira (22), por volta das 22h20. Ele estava detido no Centro de Triagem e Observação Criminológica (CTOQ), na Região Metropolitana de Fortaleza. Advogados e familiares compareceram à penitenciária para aguardar a saída do músico. A liberdade foi concebida no fim da tarde pela Vara Única da Comarca de Eusébio. Pamella então revelou nos Stories neste sábado (23) que não se sente segura em relação ao ex-companheiro.

Pamella agradeceu ao público que a apoiou e contou sobre  medo de ver Dj Ivis fora da prisão. “Obrigado por todas as mensagens de apoio, carinho, e principalmente preocupação comigo e com a minha filha Mel. Estamos bem na medida do possível. Mas do que na justiça confiamos em Deus. Que tem nos sustentado, dado forças e nos iluminado em todo e qualquer passo que damos, Eu e Mel somos uma”, começou ela. Logo abaixo, ela diz: “Obviamente não me sinto segura nem plenamente satisfeita com os atuais fatos, mas eu preciso honrar com meus compromissos profissionais e continuar com minhas obrigações pessoais, tomando todas as medidas possíveis por segurança, não só física, mas emocional”, finalizou ela.

A equipe jurídica de Pamella Holanda emitiu uma nota pública nas redes sociais dela. “Nós, advogados da Pamella Holanda, confiamos na atuação da Justiça e na dos profissionais que a executam. A lei do nosso país, de toda forma, está sendo aplicada e que os fatos atuais em relação à Ação Penal, a respeito da violência doméstica sofrida pela vítima em questão, são em decorrência do nosso ordenamento jurídico. Ressaltamos, ainda, que todas medidas protetivas de urgência continuam em vigor e que permanece o acusado proibido de ter qualquer convivência e/ou contato com a Ofendida ou se se aproximar dela e de seus familiares seja física ou por qualquer outro meio de comunicação, assim como a proibição de divulgação na internet de imagem e vídeos íntimos da vítima e postagens difamatórias à sua imagem, entre outras medidas impostas, sob pena de incorrer em crime de descuprimento das medidas protetivas de urgência, conforme o Art. 24 -A da Lei nº 14.149. de 2021 (Lei Maria da Penha)”, disse a nota. 

A prisão de Dj Ivis

Continua após a publicidade

Dj Ivis estava preso desde o dia 14 de julho. Ele foi capturado após vídeos serem divulgados em que o mesmo aparece agredindo a ex-mulher Pamella Holanda com socos e pontapés, no apartamento onde viviam em Fortaleza. As imagens, na época, foram gravadas por câmeras de segurança interna e mostraram o produtor musical Iverson de Souza Araújo agredindo Pamella na frente da filha de apenas 9 meses de idade. Um homem também aparece e não tenta parar com as agressões feitas à moça.

A outra pessoa que presenciou as agressões é um homem chamado Charles, que, de acordo com Ivis, foi trazido da Paraíba para Fortaleza para ajudar o artista. Ainda não se sabia há confirmação se Charles é apenas amigo ou funcionário de DJ Ivis.De acordo com a Polícia Civil, as agressões ocorreram no dia primeiro deste mês, mas Pamella só registrou o caso no dia 3. A polícia ressaltou que as imagens do circuito interno ainda não tinham sido apresentadas. A Justiça do Ceará concedeu medida protetiva de urgência à vítima.

Nas redes sociais, DJ Ivis alegou que a mulher dizia que iria se matar e não estava mais aguentando as chantagens. Segundo ele, uma viatura policial foi chamada à sua casa porque ele foi acusado de lesão corporal.“[Disseram] que eu estava correndo no condomínio com uma faca na mão e isso eu tenho como provar que não estava, nem agredindo ninguém, nem correndo com faca na mão. E esses vídeos aí que estão sendo postados, [são] vídeos cortados. Eu já tive que me embolar no chão com ela, com a mãe dela, com a minha empregada, pra ela não se jogar do 10º andar”, disse ele.

Em entrevista à revista Veja, Pamella Holanda diz ter se arrependido de não ter denunciado anteriormente as agressões que sofria do ex-companheiro.”Sair de um relacionamento assim é muito difícil. Eu era dependente financeira e emocionalmente. Era muito submissa. Só saí de casa se fosse com ele. Só fazia as coisas se ele me permitisse. Sem perceber, me coloquei em uma situação vulnerável. (…) Só me arrependi de não tê-lo denunciado antes”, contou Pamella em depoimento ao veículo de comunicação.

Ela então continuou a comentar sobre o caso e disse: “Denunciar as diversas agressões que sofri nas mãos do meu ex-marido Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, foi a última gota de amor-próprio que me restava. Ele era uma pessoa explosiva, grosseira, bruta e violenta. Meu sentimento é de vergonha por mim e pela minha mãe, que presenciou algumas dessas violências”. Na sequência, Pamella disse acreditar que “se não fossem os vídeos”, ninguém acreditaria na história e que pior já havia passado.

Pamela comentou sobre a importância de ter feito a denúncia e o impacto que o fato teve para outras mulheres que passam pela mesma situação com os homens. “Percebi que tenho um papel social e posso usar essas plataformas para encorajar outras mulheres a também denunciar casos semelhantes. Quem vive um relacionamento abusivo é anulado o tempo inteiro, mas eu sou um indivíduo. Eu trabalho, eu estudo, eu sou mãe. Existem milhões de possibilidades para a minha vida”, contou.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff