Fechar
Internet detonou

Pastora é detonada por minimizar a importância de animais de estimação

A líder religiosa Jackeline Hayashi, foi criticada após uma publicação polêmica sobre animais de estimação

Nayara VieiraRepórter do EM OFF

A pastora Jackeline Hayashi, causou polêmica nas redes sociais nesta sexta-feira (29). Ao falar sobre os animais domésticos, ela afirmou que os pets não devem ter a mesma importância do que uma criança. Segundo ela, esse pensamento de tratar os bichinhos com a mesma relevância que uma pessoa é algo “contra acreditar em Deus”. Depois de várias críticas que recebeu, ela limitou os comentários no seu Instagram.

“’Ter PET é como ter um filho!’ Não! Não é!”, disparou Jackeline. “Dizer que GENTE tem a mesma importância e valor que Bicho é negar a existência de Deus”, escreveu a religiosa. Usando seu perfil do Instagram, ela defendeu seu discurso, alegando que as pessoas se enganam e exageram com o cuidado com os pets.

Segundo a pastora, existe um plano para destruir a família. Não se deixem enganar! Estamos vivendo a era da mentira! São tantas mentiras absurdas, mas por que será que as pessoas não percebem? Porque elas foram enganadas desde sempre. A mentira não começou hoje, começou desde a queda. O diabo não pode destruir Deus, então ele tenta destruir o que Deus deixou como imagem e semelhança dEle: a família”, afirmou.

“Pais e filhos! Que retrato tão lindo de quem Deus é! A destruição da família acontece em três pontos: a destruição da imagem do homem, a destruição da imagem da mulher e a destruição da imagem dos filhos. E como fica o desejo por família? Como fica o desejo por filhos?”, continuou a palestrante.

Continua após a publicidade

Ainda no texto, ela alegou que as pessoas estão colocando os animais acima de seus filhos. “Fácil! Vamos substituir o desejo por família por amizades superficiais, por pornografia, por liberdade sexual, pela pornografia… Vamos substituir o desejo por filhos pelas animais. Os animais vão suprir um pouco esse desejo natural por filhos”, declarou.

Para completar, a pastora afirmou que as mulheres deveriam realizar o desejo de Deus e terem filhos, e não tratar os animais como se fossem parte da família. “Mulheres, a idade fértil tem prazo. Com o tempo, você vai perceber que seu pet não é a mesma coisa que um filho. Seu pet não vai falar, não reproduz cultura, seu pet não conta história, seu pet não deixa legado para as próximas gerações, seu pet não fala “eu te amo, mamãe!”, declarou.

Para os homens, ela indicou que os homens encontrassem alguém para se casar e serem os “machos” e “provedores” da casa. “Homens, a ‘liberdade sexual’ não vai trazer satisfação pessoal. Ter várias mulheres ou vários parceiros não vai suprir, dentro de você, o desejo nato de ser o homem da casa, o provedor, o macho”, disse ainda. Completando, a pastora disse que essas coisas “não são construções sociais, foi como Deus fez e não tem como lutar contra”.

Além de inúmeros  internautas que discordaram totalmente de Jackeline Hayashi, a cantora Tati Zaqui deixou um comentário após ler a posição da pastora. “Ela esqueceu de acrescentar *NA MINHA OPINIÃO* acho engraçado as pessoas que impõe algo como se fossem donas de alguma verdade”, escreveu a funkeira nos comentários do post do Instagram SubCelebrities.

O marido de Jackeline, Lucas Hayashi foi em sua defesa após as críticas. “Deus mandou Jesus em forma de ser humano e não de animal. No Final Jesus vai casar com sua noiva e não um petshop e não uma cadela”, disse ele, em um vídeo nos Stories. Como solução aos ataques, a pastora limitou os comentários somente para quem ela segue na rede social.

Veja a públicação:

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff

Tags Relacionadas: