Barraco

Pedro Ortega se irrita com fala de Vitão e dispara ataques homofóbicos

O ex-participante do reality De Férias com o Ex partiu para o ataque gratuito contra o ex de Luísa Sonza

Danilo Reenlsober
Repórter do EM OFF

O ex-participante do reality De Férias com o Ex e influenciador Pedro Ortega causou revolta nas redes sociais nesta terça-feira (12), após publicar uma série de ofensas ao cantor e compositor Vitão, vice-campeão do quadro Dança dos Famosos do programa Domingão com Huck. O influencer fez vários ataques considerados homofóbicos e disse que o artista só quer “dar o toba”.

Por meio de um vídeo postado no seu perfil no Instagram, Pedro Ortega mandou um recado cheio de raiva para o cantor, ex-namorado de Luísa Sonza. “Cara, eu vou mandar um recado pro Vitão. Vitão, é o seguinte: se tu quiser dar o toba, dá à vontade amigo, ninguém tá recriminando você dar o toba não. Agora, não vem querer que… minha mulher me influencia a dar o toba, tá? Vai tomar no seu cu, Vitão”.

O “ataque de fúria” de Ortega aconteceu depois de uma entrevista polêmica de Vitão, na qual ele teria dito que espera ter inspirado os homens a mudar seu modo de se vestir. Em maio, o cantor disse ao gshow que está se redescobrindo. “Não existe isso roupa de homem e de mulher. Cada vez mais, eu tenho entendido isso para tudo: roupa, maquiagem, cabelo… A gente tem que usar o que a gente se sente bem e acha bonito”.

Com a repercussão negativa da declaração ofensiva, o ex-participante do reality da MTV voltou às redes sociais. Em um novo depoimento, dessa vez postado em forma de texto no Instagram, Pedro Ortega diz que é hétero, mas que não aceita que uma mulher “incentive” a maneira como ele deve se vestir. Ele também afirmou que, hoje em dia, existe a necessidade de “todo mundo ser gay”.

“Alguns Instagrams de fofoca já estão postando o reels. Só um recado pra vocês: FODA-SE. Eu sou hétero, e OK. Se você não é, OK também”, disse. “Mas agora vocês acharem normal a mulher de vocês incentivar [sic] a vocês se vestirem que nem ela é demais para mim. Essa necessidade de todo mundo ter que ser ga* tá absurdo. Tem gente que é hétero, e tem gente que é ga* e tá TUDO BEM CARALH*. Cada um é o que tiver que ser e fé”, encerrou.