Fechar
Conclusão

Perícia conclui laudo sobre a morte do ator do SBT, Luiz Carlos

Segundo laudo do IML, Luiz Carlos teve morte acidental por asfixia após praticar método polêmico para controlar ansiedade

Aline TorresRepórter do EM OFF

Mais um capítulo surpreendente sobre a morte do ator de “Carinha de Anjo”, Luiz Carlos Araújo. O laudo da morte do artista foi liberado pelo IML (Instituto Médico Legal). O ator foi encontrado morto em casa no dia 11 de setembro, com um saco preto de plástico na cabeça e já em estado avançado de decomposição.

Segundo o documento do IML, o artista de 42 anos faleceu por asfixia acidental e uso de drogas. As informações são do G1. Ainda conforme o laudo pericial e informações da investigação das possíveis causas da morte, foi constatado que o ator usou um saco plástico para tentar aliviar a ansiedade.

Ele teria usado uma técnica polêmica, que consiste em utilizar um saco de papel na boca e assoprá-lo retidas vezes e é conhecida no meio médico como re-respiração. No caso de Luiz Carlos, ao colocar o saco plástico na cabeça, o teor de dióxido de carbono, tóxico para os seres humanos, aumentou, reduzindo o nível de oxigênio.

A 1ª Delegacia Seccional Centro, que investiga a morte do ator, emitiu uma nota sobre a causa da morte de Luiz Carlos e falou sobre a polêmica prática: “Tal prática pode ter como complicação a asfixia por confinamento”, além de confirmar que o artista fez uso de cocaína, bebidas alcoólicas e antidepressivos:

Continua após a publicidade

“Asfixia acidental, causada pelo rebaixamento do nível de consciência. Associada ao confinamento dentro do saco plástico. Usou também cocaína, antidepressivos e álcool”, revelou o delegado responsável pelo caso, Roberto Monteiro, em entrevista ao G1. Em conclusão, a principal hipótese é de que o ator morreu acidentalmente e não foi vítima de nenhum crime.

Anterior a essa decisão final, os policiais trabalhavam com três possibilidades: uso de substância tóxica, assassinato e suicídio. Ainda segundo o portal, amigos revelaram que não viram nenhum sinal de que o ator sofria de depressão. O caso ainda não será concluído porque ainda faltam depoimentos de testemunhas e resultado do exame do Instituto de Criminalística (IC).

No entanto, a polícia pode realmente finalizar o caso como morte acidental e entregar um relatório à Justiça. Em caso onde a conclusão é de morte acidental, o Ministério Público (MP) pode requerer à Justiça o arquivamento do caso, já que não há possíveis culpados pela morte de Luiz Carlos.

Entenda

Luiz Carlos Araújo foi encontrado morto em seu apartamento no dia 11 de setembro, depois que amigos suspeitaram que algo poderia ter acontecido, já que fazia alguns dias que ele não respondia mensagens no celular. Foi então que a polícia e conhecidos decidiram entrar no apartamento e encontraram o ator já sem vida.

Conforme o boletim de ocorrência, o lugar estava repleto de câmeras, mas todas estavam desligadas, o que também chamou a atenção dos policiais. Segundo o Notícias da TV, que teve acesso ao BO, o corpo do ator foi encontrado sem sinais de violência física. O rosto de Luís Carlos já estava em avançado estado de decomposição.

A cabeça do ator estava ainda envolta por um saco preto. Estima-se que a morte tenha acontecido cinco dias antes do corpo ter sido encontrado. Luís Carlos foi encontrado de barriga para cima, pernas pouco dobradas, estava vestindo uma cueca vermelha, meias cinzas e camiseta azul e pouco coberto por um cobertor.

No local, haviam três câmeras, uma dentro do quarto, outra acima da porta de entrada e mais uma apontando para o corredor. A polícia ainda se surpreendeu com um rack que possuía equipamentos elétricos que estavam todos desligados da tomada, inclusive os cabos HDMI que dão acesso à internet.