Fechar
Ganhou seguidores

Produtores se negam a contratar Karol Conká com medo de fracasso

Karol Conká ainda amarga a rejeição história do BBB21 e não foi chamada para fazer show no réveillon desse ano

Aline TorresRepórter do EM OFF

Menos de um ano após a rejeição histórica que somou 99,17% dos votos do público para eliminá-la, Karol Conká ainda sofre com as consequências que o Big Brother Brasil causou a sua carreira musical. Antes vista como uma mulher negra que revolucionou a cena do rap nacional, agora, mesmo com novos lançamentos musicais, a figura da Mamacita é vista como mais uma personalidade da mídia.

Após perder milhares de seguidores e permanecer meses com 1,7 milhão de pessoas que ainda acompanham seu trabalho nas redes sociais, ela conseguiu recuperar parte dos fãs e agora conta com 1,8 milhão depois de lançar algumas músicas que acabaram caindo no gosto de pessoas que gostam do gênero cantado pela curitibana. No entanto, o sucesso que está conquistando nos serviços de streaming musicais, não é o mesmo na vida real.

Estamos próximos das comemorações de final de ano. É nesse período que os artistas começam a fechar contratos para os shows de réveillon. Os mais queridos pelo público já conseguem ter esses contratos fechados desde muito antes de estar perto dos meses finais do ano. Não é o caso de Karol, que amarga a rejeição também dos produtores desses eventos.

Antes, recolhendo uma quantia de R$ 40 mil por show, agora nem chamada para cantar em um réveillon ela foi. Segundo o jornal Extra que falou com um produtor sobre o motivo de evitarem contratar a rapper para os shows, ele explica:  “Os contratantes não querem associar o evento deles à imagem dela, porque têm muito medo da reação do público. Mesmo que a gente ofereça, eles nem querem saber quanto é”, disse.

Continua após a publicidade

Recentemente, Mamacita conseguiu ser contratada para uma ação publicitária e foi convidada para alguns programas como “Encontro com Fátima Bernardes” no dia dos professores, ao lado do ex-colega de confinamento João Luiz. Ela também participou do canal de Matheus Mazzafera no YouTube e de alguns podcasts. Aos poucos, Karol está tentando se reerguer. Ela está prestes a lançar mais um single “Louca e Sagaz”, que estará disponível nas plataformas digitais nesta quinta-feira (28).

Apesar da fase ruim de Karol, a sorte bateu para outra personalidade polêmica que participou do BBB21, mas que não teve a mesma rejeição da Mamacita e que ao sair do confinamento, acabou alcançando muito mais sucesso do que quando entrou na casa. É o caso de Rodolffo Matthaus, que faz dupla com o amigo Israel Ribeiro, que inclusive, ficou muito preocupado com a entrada do companheiro no reality.

Ainda dentro da casa, o sertanejo embalou os colegas de confinamento com a música “Batom de Cereja”, que em conjunto com a dancinha, virou hit fora do reality e figurou entre os primeiros lugares das músicas mais tocadas do Brasil nas rádios e nos serviços de streamings musicais. Foi um verdadeiro sucesso. No dia da grande final, tanto a dupla sertaneja quanto Karol Conká foram as atrações musicais, já que a última edição do BBB contou com vários artistas cantores.

Antes do confinamento, Israel e Rodolffo ganhavam cerca de R$ 80 mil por show, mesmo o ex-BBB sendo ex-marido da também ex-BBB Rafa Kalliman, que participou da edição anterior do reality e foi muito querida, ficando, inclusive, em segundo lugar. Agora, ainda segundo o Extra, a dupla cobra no mínimo R$ 300 mil para cantar em algum evento. Para o réveillon deste ano, os sertanejos vão embolsar um cachê de nada menos que R$ 700 mil, embalados pelo gênero sertanejo.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff