Fechar
Assessoria se pronuncia

Rafa Kalimann teria pago para sair em capa de revista

A ex-BBB e influenciadora teria pago para aparecer com roupas de sua marca em revista

Nayara VieiraRepórter do EM OFF

A ex-BBB e influenciadora Rafa Kalimann foi chamada para um editorial e capa em uma revista de moda, mas esse “convite” na verdade teria sido um acordo entre a influencer digital e a revista. Segundo a jornalista Fábia Oliveira, em sua coluna no jornal O Dia, a famosa, que investe na carreira de atriz e apresentadora, teria pago para sair na capa do veículo.

De acordo com a coluna, o acordo gira em torno de R$ 80 mil ou mais, e esse tipo de proposta tem se tornado comum no mercado entre as celebridades. Como tem uma marca de roupas, o destaque das fotos será com um look da empresa de Rafa Kalimann. Usando o Instagram, a apresentadora do extinto “Casa Kalimann” postou a capa e mais fotos do ensaio que realizou para a L’officiel Brasil, nesta semana.

“Tão feliz por estar nessa capa @lofficielbrasil. Uma matéria tão forte feita com uma equipe tão dedicada. Passa um filme pela minha cabeça, sou grata por cada momento que Deus me permite viver. Espero que gostem e se me ver nas bancas manda pra eu veeeer”, escreveu a artista, na legenda da publicação. Em contato com a assessoria, eles negaram e afirmaram que a informação “não procede”.

Rafa Kalimann responde após ter sotaque criticado

Nascida no interior de Minas Gerais, Rafa Kalimann falou com orgulho sobre suas origens depois de um internauta criticar seu sotaque. Ela, que também viveu por seis anos em Goiânia, capital de Goiás, fez um desabafo ao ser chamada de “ridícula” por causa de sua forma de falar e por gostar de sertanejo. Usando as redes sociais, ela fez um texto sobre o assunto.

Continua após a publicidade

 “Essa terra acreditou em mim e me apoiou (com direito a carreata e tudo) quando precisei. Tenho um orgulho danado de tudo nosso, falo alto pra quem quiser ouvir que minha cultura é rica, acolhedora e potente, é humana”, escreveu Rafa.  “Que tolo seríamos se não reconhecêssemos a pluralidade do nosso país, somos tão diversos“, destacou a atriz, influenciadora e apresentadora.

“De vento na cara, cheiro de terra boa e coração quente. Eu venho de um lugar de calor humano, de povo que pergunta o tempo todo ‘como tão as coisa’ que faz questão de barriga cheia (se não comer é ofensa) e não pensa 2 vezes em juntar um na casa do outro. Gente que fala mansin, com jeitin cantado, que encurta as frases e o ‘oncevai’ vira uma palavra só”, prosseguiu ela no texto.

A famosa não escondeu que se orgulha de sua cultura. “Gente que entende de terra, que senta pra contar história no ‘meio-fio’, que reza uns pelos outros e gosta mesmo é de ‘chinela’ no pé. Terra do povo custoso, que tudo é do ladin de casa, logo ali cê chega, que o fulano de tal é neto da ciclana que teve o beltrano. Essa terra acreditou em mim e me apoiou (com direito a carreata e tudo) quando precisei”.

Ela ainda completou, rebatendo a fala xenofóbica que recebeu. “Tenho um orgulho danado de tudo nosso, falo alto pra quem quiser ouvir que minha cultura é rica, acolhedora e potente, é humana. É na simplicidade que conquistamos nosso espaço. Povo feliz com razão, afinal, crescemos ouvindo nossas boas modas de viola cantando alto com o copo na mão. Que tolo seríamos se não reconhecêssemos a pluralidade do nosso país, somos tão diversos.”