Fechar
Treta judicial!

Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura podem pegar até um ano de prisão

Youtubers são acusados de difamar empresário criador de cursos financeiros em vídeos do extinto canal “Ilha de Barbados”

Aline TorresRepórter do EM OFF

O empresário Ramiro Sanches prestou uma queixa-crime contra os youtubers Rafinha bastos, PC Siqueira e Cauê Moura e agora espera que os geradores de conteúdo sejam condenados. O empresário comercializa cursos financeiros na internet e se sentiu humilhado após um vídeo no qual o trio o chama de golpista.

Ao acusar os influenciadores, Ramiro cita vídeos do canal “Ilha de Barbados”, administrado pelos três. Um dos exemplos é uma publicação chamada “Como não cair em golpes”, em que os youtubers afirmam que “quem compra curso R$1,5 mil dado por um banana são uns otários e trouxas”.

De acordo com a coluna de Fábia Oliveira, do jornal O Dia, a queixa-crime foi protocolada no dia 22 de junho de 2019. Os acusados podem pegar até um ano de prisão caso sejam condenados, mas como são réus primários, podem cumprir a ordem judicial em liberdade ou apenas pagar uma multa.

Já após a acusação, Ramiro juntou um vídeo de Rafinha Bastos aos autos, na intenção de constatar o dolo em difamá-lo. O empresário não pretende fazer nenhum acordo com os três influenciadores.

Continua após a publicidade

O canal “Ilha de Barbados” chegou ao fim após acusações de pedofilia contra PC Siqueira que, posteriormente, foi inocentado, como você viu AQUI no portal EM OFF. Também assista ao vídeo do Canal EM OFF que fala sobre as acusações feitas à PC Siqueira.

Cauê Moura, Rafinha Bastos e PC Siqueira apresentavam juntos o “Ilha de Barbados” (Reprodução: Foto Divulgação)

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff