Fechar
Ela também é cantora

Rebeca Andrade mostra talento musical e surpreende internautas

Ginasta brasileira foi ouro e prata nas Olimpíadas de Tóquio 2020 e mostrou novo talento

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Medalha de ouro no salto da ginástica artística nas Olimpíadas de Tóquio 2020, Rebeca Andrade tem chamado a atenção dos brasileiros por conta de um novo talento, até então desconhecido do grande público: a arte de cantar. As façanhas da atleta do momento foram relembradas por fãs nas redes sociais.

Em vídeos curtos compartilhados nos Stories do Instagram, Rebeca surge performando canções de sucesso como “Diamonds”, da estrela pop internacional Rihanna, e “A Lua Me Traiu”, sucesso da extinta banda Calypso à época em que era formada por Joelma e o ex-marido, o guitarrista Ximbinha.

O novo talento da ginasta brasileira ganhou uma multidão de fãs, que passaram a acompanhá-la após feito histórico nos Jogos Olímpicos que ocorrem no Japão. O nome de Andrade acabou se tornando um dos assuntos mais comentados do momento, e vídeos dela interpretando canções viralizaram na web.

Rebeca Andrade cantando merece medalha de ouro“, elogiou um seguidor chamado Júlio Brait. “Ela cantando é um espetáculo“, destacou outro usuário chamado Victor Tuita, ao comentar o potência vocal da atleta brasileira, que também já cantou “Stone Cold”, de Demi Lovato, e “Listen”, de ninguém menos que Beyoncé.

Continua após a publicidade

Nascida em Guarulhos, município da região metropolitana de São Paulo, a atleta entrou para a história da ginástica artística mundial na última quinta-feira (29/7), ao desbancar quase todas as concorrentes e se tornar medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio no individual geral. Ela perdeu apenas para Sunisa Lee, dos Estados Unidos, que ficou com o ouro.

Atualmente com 22 anos, Rebeca Andrade vem de uma origem humilde. A atleta foi descoberta pela própria mãe aos 3 anos de idade, quando já mostrava jeito para fazer estrelinhas e movimentos difíceis com tamanha facilidade.

Aos 4 anos, a atleta iniciou seus treinos no Ginásio Bonifácio Cardoso, da prefeitura de Guarulhos, onde ficou famosa como a “Daianinha de Guarulhos”, em referência a ginasta Daiane dos Santos, atualmente comentarista da modalidade nas transmissões dos Jogos Olímpicos de Tóquio na Globo.

Também dona de uma medalha de ouro, conquistada na manhã deste domingo (01) no salto, Rebeca contou com a ajuda de um dos sete irmãos para levá-la todos os dias de bicicleta ao local do treino. Ela também chegou a contar com o apoio de técnicos do ginásio, que fizeram um rodízio para buscá-la em casa e, assim, evitar que faltasse aos treinos por não ter condições financeiras para pagar a tarifa de ônibus.

Atualmente, Rebeca Andrade é a principal atleta da ginástica artística do Brasil e uma das promessas para as Olimpíadas de Paris, na França, que devem ocorrer em 2024. Ela entrou para a história como a primeira ginasta do Brasil a conquistar duas medalhas em uma mesma Olimpíada.

Tags Relacionadas: