Fechar
Amigas?

Regiane Alves expõe ex-sogra Regina Duarte

Atriz de "A Vida da Gente" criticou o governo Bolsonaro

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

A atriz Regiane Alves, que atualmente está no ar como a personagem Cris na edição especial de “A Vida da Gente”, falou pela primeira vez sobre sua relação com a ex-sogra Regina Duarte após passagem da veterana pela política brasileira. Em 2020, a Duarte esteve no comando da secretaria especial da Cultura.

A famosa, de 42 anos, declarou em entrevista a Júnior Coimbra no canal do Youtube Rap 77, que teve uma boa convivência com Duarte. Ela, que foi casada com João Gomes, com quem tem dois filhos, João Gabriel e Antonio, disse que mesmo não convivendo mais diariamente com a ex-sogra, costuma separar o pessoal do profissional.

“A gente sempre teve uma relação de respeito. Só que a gente não fala de política. Nunca tive esse papo com ela, porque eu acho que ela é a avó dos meus filhos e esse lugar da avó, eu preciso proteger para os meus filhos”, explicou a atriz. A estrela também foi questionada sobre o desempenho de Regina na política.

Regiane Alves amenizou a criticada passagem da ex-sogra pelo governo Bolsonaro. “Eu não acho que as ideias dela eram péssimas, ruins, nada disso. Eu acho só que teve uma inocência de acreditar que ali poderia ter a oportunidade de mostrar alguma coisa, sendo que é um cara que não acredita na cultura”.

Continua após a publicidade

Apesar dos comentários amenizados, Regiane Alves não economizou nas críticas ao atual governo liderado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e defendeu a importância do incentivo à cultura no Brasil. A atriz também destacou a importância de se posicionar diante do atual cenário do país.

“Por mais que a gente fale que a política não faz parte das nossas vidas, não tem como. Eu tenho amigos que não tem dinheiro pra pagar o aluguel, comer. Se você tem um lugar, um governo que não apoia uma cultura, é porque quer tampar, quer que a gente não fale. A gente tem que falar”, ressaltou a estrela da novela das seis.

Em junho de 2020, Regina Duarte deixou a secretaria especial de Cultura do Governo Bolsonaro após curta passagem pelo cargo. À época, a atriz encerrou o seu contrato de longa duração com a Globo para assumir o posto em Brasília, onde deixou as páginas de entretenimento para ocupar política nacional.

À época, Regina abafou qualquer especulação de crise com Bolsonaro e se despediu de Brasília com direito a uma justificativa do presidente. “Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias”.

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo