Fechar
LUTO

Relembre os artistas que morreram em 2021

Confira algumas das grandes obras, feitas por esses artistas

Neto MacielRepórter do EM OFF

Neste dia 02 de novembro, é celebrado do Dia de Finados. É uma data voltada para que possamos manter os pensamentos naqueles que nos deixaram e que foram importantes em nossas vidas. E durante todo o ano de 2021, grandes artistas infelizmente nos deixaram. Tarcísio Meira, Agnaldo Timóteo e Paulo Gustavo, por exemplo, foram alguns nomes que partiram, mas ainda são respeitados, admirados e lembrados com muito carinho pelos fãs. Todos eles deixaram como lembranças seus grandes e incríveis trabalhos que até hoje servem de conforto para familiares e fãs. Saiba quais artistas partiram esse ano e relembre alguns de seus grandes trabalhos.

Paulo Gustavo – Humorista (1978/2021)

Em 13 de março, Paulo Gustavo deu entrada no Hospital Copa Star, em Copacabana, com sintomas da Covid-19. O ator teve complicações durante o tempo em que ficou internado e tudo piorou depois que ele contraiu uma Embolia Pulmonar, que o levou à morte, aos 42 anos, em 4 de maio. Paulo Gustavo foi um dos maiores humoristas do país e fez sucesso no Brasil inteiro interpretando Dona Hermínia em “Minha mãe é uma peça”, inspirado em sua própria mãe, Dona Déa Lúcia.

O filme que retrata o cotidiano de uma mãe que não tem papas na língua fez tanto sucesso que rendeu mais outros dois filmes “Minha mãe é uma peça 2” e “Minha mãe é uma peça 3”. Além desse incrível trabalho, Paulo Gustavo também fez parte de “Os homens são de Marte”, “Minha vida em Marte”, entre outros. A morte de Paulo Gustavo causou tanta comoção que, a prefeitura de Niterói deu a uma rua o nome do humorista.

Uma das avenidas mais conhecidas na Zona Sul do Rio, anteriormente chamada por Coronel Moreira César, ganhou o nome de “Rua Ator Paulo Gustavo” em sua homenagem. A placa segue com a foto de Paulo e as seguintes frases ” O humor salva, transforma, alivia, cura, traz esperança pra vida da gente“, “Ator, humorista, diretor, roteirista e apresentador. Nascido e criado em Niterói, Paulo Gustavo sempre exaltou a cidade e a usou como cenário em seus trabalhos“.

Continua após a publicidade

Caike Luna – Humorista (1978/2021)

O também humorista Caike Luna morreu no dia 3 de outubro, em Curitiba aos 42 anos. Enquanto esteve internado no Hospital Erasto Gaertner, Caike explicou um pouco sobre o câncer que estava tratando. “Daqui a pouco colocarei um cateter para iniciar um tratamento contra um Linfoma Não-Hodgkin que me habitava enquanto eu iludia. Vida real. Qualquer recado, me mandem por Jesus, o Cristo… estarei sedado… mas Ele, comigo e com que crê, não dorme nunca. Então acorda pra cuspir que o tempo muge! Bom dia!“. No entanto, meses após sua postagem, Caike faleceu.

Caike Luna se formou em artes cênicas e participou de várias peças, sendo ator, maquiador, diretor, entre outras funções. Mas foi em 2007 que ele ganhou mais visibilidade, quando participou do “Zorra Total”, na Rede Globo, interpretando Cleiton, Personal Stylist de Lady Kate, interpretada por Katiuscia Canoro. A morte do humorista foi dada pela amiga, que publicou em sua conta o Instagram uma foto deles juntos, com a seguinte legenda : “É com a maior tristeza do mundo que venho comunicar a partida do meu irmão @caikeluna

Agnaldo Timóteo – Cantor (1936/2021)

Agnaldo Timóteo foi mais uma vítima da Covid-19. Ele deu entrada no dia 17 de março no Hospital Casa São Bernardo, no Rio de Janeiro. O cantor estava tratando o vírus na UTI, no entanto, mostrou melhoras e continuou o tratamento na emergência. Pouco tempo depois, Agnaldo piorou e foi levado novamente à UTI onde faleceu, no dia 3 abril.

O cantor Agnaldo se mudou para o Rio de Janeiro em 1960, com o intuito de ingressar na música, mas acabou sendo motorista da cantora Ângela Maria. Seu primeiro disco aconteceu apenas depois da cantora ter o indicado em 1961. Porém, mesmo sendo ajudado por Ângela, seu disco demorou para repercutir e só veio ter mais visibilidade, após sua participação no programa de Jair Taumaturgo.

Durante sua participação no programa, na TV RIO, Agnaldo levou todos os prêmios e conseguiu um contrato com a gravadora EMI-Odeon. Com o álbum “Obrigado Querida”, lançado em 1967, alcançou o primeiro lugar nas gravadoras do país e seu primeiro grande hit foi “Meu grito”, canção de Roberto Carlos.

Tarcísio Meira – Ator (1935/2021)

Também vítimas da Covid-19, Tarcísio Meira junto de sua esposa, Glória Menezes, deu entrada no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo. O casal foi diagnosticado com o novo coronavírus e se internou, mas Tarcísio não resistiu e morreu por complicações durante o tratamento, mesmo depois de fazer hemodiálise e ser entubado. Em 12 de agosto, Tarcísio Meira morreu aos 85 anos, deixando sua esposa e seu filho Tarcísio filho.

Tarcísio Meire e Glória Menezes vivenciaram uma vida de amor que acabou sendo referência para casais felizes e saudáveis. Juntos por 59 anos, inspiraram muitos casais a alcançar a vontade de ser feliz com alguém. Mas, apesar de ter partido, o ator deixou uma grande lição de amor verdadeiro. Tarcísio Meira estreou na TV Globo em 1967, onde atuou em novelas, minisséries e especiais. Interpretou dezenas de personagens, muitos deles inesquecíveis, como João Coragem, em “Irmãos Coragem”, Renato Vilar, em “Roda de fogo”, e Capitão Rodrigo, em “O tempo e o vento”.

Eva WilmaAtriz (1933/2021)

A atriz Eva Wilma foi internada no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, em 15 de abril para tratamentos de um tumor em seu ovário. Entretanto, Eva não resistiu aos tratamentos e faleceu no dia 15 de maio, em função de um câncer de ovário disseminado, levando-a a morte por insuficiência respiratória.

Eva iniciou sua carreira artística aos 19 anos, no Ballet do IV Centenário de São Paulo. No entanto, abandonou a dança pouco depois, quando recebeu convites para integrar o Teatro de Arena e o programa “Alô Doçura”, da TV Tupi. O seriado ficou dez anos no ar, e a atriz dividia espaço na atração com John Herbert, com quem se casou em 1955. Mas Eva e John se separaram em 1976. Juntos, tiveram dois filhos, Vivien e John Herbert, conhecido profissionalmente como Johnnie Beat. Três anos depois da separação, a atriz se casou com o ator Carlos Zara, que morreu em 2002.

Ao longo da carreira, Eva estrelou dezenas de novelas como “Meu Pé de Laranja Lima” (1971) e a primeira versão de “Mulheres de Areia” (1973), na qual interpretava as gêmeas Ruth e Raquel. Vinte anos depois, no remake da trama, os papéis foram feitos por Glória Pires. Eva também deu vida à vilã Altiva, de “A Indomada”, que rendeu vários prêmios para a atriz. “Pedra sobre Pedra” (1992), “O Rei do Gado” (1996) e “Começar de Novo” (2004) foram outras obras que tiveram a participação de Eva Wilma.

Seu último trabalho para a TV foi em 2015, em “Verdades Secretas”, na qual interpretou Dona Fábia, uma alcoólatra, amargurada e aproveitadora, que extorquia o filho Anthony (Reinaldo Gianechini). Eva também foi premiada pelo projeto.

Mc Kevin – Cantor (1998/2021)

O funkeiro Kevin Nascimento Bueno, 23, conhecido como MC Kevin, morreu após cair do 5º andar de um hotel na orla da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, no dia 16 de maio. No entanto, o caso ainda continua em andamento e a família esperando o resultado das investigações. Segundo informações dadas pelo Domingo Espetacular (Record TV), uma nova testemunha, o cantor português Fernando Dimmy Jr, disse ter ouvido Kevin pedindo por socorro enquanto estava pendurado no parapeito do hotel. Segundo a polícia, porém, a testemunha não estava no Brasil no dia do acidente.

Meu filho foi vítima, ele era o único de coração puro. O resto era tudo falso, mentirosos, mas Deus tudo vê e a justiça será feita. Perdi meu filho por muitas pessoas malditas. Ta todo mundo mentindo, isso sim. Desgraçados, agora eu vou atrás de cada um. Ninguém vai ter paz, ninguém malditos”, desabafou Valquíria Nascimento, mãe de Kevin. Mas para o pai de Kevin, Agnaldo Bueno, o filho não teria pulado sem ao menos ter sido incentivado. “Que a justiça seja feita”, finalizou Agnaldo.

Leonardo Rosa – Ator (1983/2021)

O ator Leonardo Rosa, faleceu aos 37 anos no dia 9 de março, após uma longa luta contra o câncer raro nos testículos. A doença estava sendo tratada desde 2018, e evoluiu para uma metástase. Foram feitas dezenas de sessões de quimioterapia e tratamentos alternativos para tentar reverter o quadro. No entanto, após três anos lutando contra o câncer, Leo partiu e deixou apenas boas lembranças para familiares e amigos.

Em março de 2018 o ator chegou a anunciar que estava curado, no entanto, voltou a fazer quimioterapia em dezembro do mesmo ano. Mas, em maio de 2019, devido ao alto custo do tratamento, fez uma vaquinha online para arrecadar R$ 140 mil, meta que foi atingida em menos de 15 dias. Leo postou pela última vez em seu perfil do Instagram no dia 1º de março. Em sua publicação, o ator manifestou alegria pelo retorno de ”Amor de Mãe” no horário nobre da Globo. Foi seu último trabalho. “Aquela participação mais do que especial no meu peito”, escreveu. Ele interpretou um repórter de TV, César.

Paulo José – Ator (1937/2021)

O ator Paulo José morreu aos 84 anos devido uma pneumonia, no entanto, antes de partir Paulo deixou um último trabalho gravado em áudio, para o projeto “Quer ver, escuta”, do grupo de teatro Galpão. No áudio, o ator fala sobre o ainda ter tempo de dizer o que deve ser dito. “Apesar de tudo, o impossível. De tudo, o que querem. Apesar de tudo já ter sido dito é preciso dizer tudo o que ainda está por se dizer. Estou aqui mais uma vez para dizer que ainda resta dizer o que quer que possa ser dito. Que ainda resta o que dizer. Porque querem que nada mais reste a dizer“.

O ator foi diagnosticado com Parkinson (doença degenerativa que afeta o sistema nervoso central e não tem cura), em 1993. Mas seguiu trabalhando enquanto pôde. Em 2014, realizou sua última atuação na novela “Em Família” (Globo), interpretando um personagem que também tinha Parkinson. No cinema, foi homenageado com o documentário “Todos os Paulos do Mundo”, lançado em 2018, que revê sua carreira a partir dos filmes que protagonizou.

Genival Lacerda – Cantor (1931/2021)

O cantor Genival Lacerda também foi vítima da Covid-19 e não resistiu por conta de complicações durante o tratamento. Ele deu entrada no Hospital Unimed I, na Ilha do Leite, na área central de Recife. No entanto, em janeiro deste ano (4), o cantor veio a óbito após uma piora em seu quadro, segundo o boletim médico divulgado pela família do artista. Em 26 de maio de 2020, Genival Lacerda havia sofrido um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC) e deu entrada no Hospital d’Ávila, na Zona Oeste da capital pernambucana.

Recuperado, ele teve alta três dias depois de ser internado. Genival Lacerda foi um dos grandes nomes do forró e, com carisma e irreverência, se tornou um ídolo popular. Conhecido por todo o Brasil durante 64 anos de carreira, era um símbolo da cultura do Nordeste. Gravou seu primeiro disco em 1956, um compacto duplo com “Coco de 56”, escrito por ele e João Vicente, e o xaxado “Dance o xaxado”, feito por ele com Manoel Avelino.

João Acaiabe – Ator (1944/2021)

O ator João Acaiabe morreu na noite de 31 de março, aos 76 anos, após sofrer duas paradas cardíacas por conta do tratamento contra o vírus da Covid-19. Acaiabe recebeu o diagnóstico da doença no dia 15 de março e apresentava um quadro instável no começo de seu tratamento. No entanto, dias depois, João teve uma piora em seu quadro e foi levado de volta à UTI, onde morreu.

Na TV, João viveu personagens marcantes como o Tio Barnabé na segunda versão do Sítio do Picapau Amarelo, entre 2001 e 2006, e participou das novelas Eterna Magia e Segundo Sol, na Globo. Acaiabe também ficou conhecido por viver personagens como Seu Pimpinonni na nova versão da telenovela “Uma Rosa com Amor” e o cozinheiro Chico no remake de “Chiquititas”, entre 2013 a 2015. Além disso, o ator se dedicou a realizar trabalhos socioculturais, como oferecer aulas de teatro para jovens privados de liberdade na Fundação CASA. Em 2018 retornou à Rede Globo para atuar como Pai Didico, na novela “Segundo Sol”.

Apesar de grandes artistas brasileiros terem partido, por conta da Covid-19 ou alguma outra doença, fica aqui registrado alguns dos grandes trabalhos realizados por esses incríveis artistas, como sinal de respeito e admiração.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff