Fechar
Briga no ônibus

Repórter da Globo relata suposta briga entre irmãs de Deolane Bezerra

Segundo relatos da repórter Lívia Laranjeira, as irmãs da influenciadora brigaram em um ônibus de viagem

Vitor CaiqueRepórter do EM OFF

No início da manhã desta segunda-feira (2), a repórter da Rede Globo e do canal SporTV, Lívia Laranjeira, fez um desabafo nas redes sociais, falando sobre um ocorrido que vivenciou em uma viagem de ônibus do Rio de Janeiro para São Paulo, ainda na madrugada. Segundo ela, a situação teria uma possível ligação com a influencer e advogada Deolane Bezerra.

A comunicadora usou sua conta no Twitter para falar sobre uma situação que enfrentou no decorrer da viagem, quando uma senhora teria sofrido um episódio de assédio dentro do transporte coletivo, e que no momento do ato, as filhas da passageira, que também estavam no veículo, começaram a gritar denunciando o caso.

Entrando em detalhes sobre o ocorrido, e dizendo que o ônibus foi parado até a chegada da polícia, Lívia surpreendeu seus seguidores ao final da mensagem, dizendo que as mulheres que teriam brigado dentro do ônibus eram as irmãs da Deolane Bezerra, influenciadora digital bastante conhecida pelo público. 

Os relatos da briga começaram falando sobre o ocorrido, e surpreenderam os seguidores. “No ônibus voltando do Rio pra SP de madrugada e a situação é a seguinte: uma mulher e a irmã começaram a gritar que outro passageiro passou a mão na mãe delas. O cara diz que é casado (?) e que se passou a mão foi sem querer enquanto tava dormindo (?)“, iniciou a repórter.

Continua após a publicidade

“Outro argumento do cara foi “eu não passaria a mão nessa velha” (nessa hora eu tive que segurar o vômito). As duas irmãs partiram pra cima do cara, que disse que ia chamar a polícia. Saindo do ônibus, falou “até parece que carioca vai abaixar a cabeça pra paulista”.

“A essa altura, o ônibus já estava todo mobilizado. Ele chamou a polícia reclamando de agressão, elas chamaram alegando importunação sexual. No meio da briga, o celular do cara sumiu, e ele disse que ia fazer a polícia revistar todo mundo”, contou a comunicadora, que ainda revelou que o possível suspeito do caso de importunação sexual alegou que seu celular tinha sumido no meio da briga, gerando mais confusão no local.

“Outros passageiros disseram que o cara tava arrumando confusão desde a rodoviária. Aparentemente, várias empresas se recusaram a vender passagem porque ele não tinha documento válido. De alguma forma conseguiu embarcar mesmo assim. A galera do ônibus, desesperada pra resolver a situação e ir embora, se ofereceu pra ligar pro celular dele pra achar. ‘Não sei o número, é novo’. Uma moça sugeriu ligar pelo Instagram. A conta dele tem ZERO fotos, ZERO seguidores e segue ZERO pessoas”.

“A polícia chegou e deve levar todos eles pra delegacia. Acharam o celular do cara caído em um dos bancos. E a gente não pode sair enquanto não chegar um representante da empresa. Estamos parados em Queluz há quase duas horas“, comentou Lívia, que em seguida revelou a possível identidade das mulheres envolvidas no caso: “Acabaram de dizer no ônibus que as moças são irmãs da Dra. Deolane. A senhora seria a mãe delas três. Ela disse: ‘eu tava dormindo e acordei com a mão dele no meio das minhas pernas’. Viajo sozinha de ônibus com alguma frequência e essa é uma das coisas que mais me causam pânico”.

Por fim, a funcionária da Rede Globo disse que o ônibus seguiu viagem, após os envolvidos no caso irem para delegacia. “O representante da empresa do ônibus chegou. As três mulheres, um amigo que estava com elas e o cara foram pra delegacia. E a gente foi liberado pra seguir viagem depois de quase três horas parados em Queluz”.

A mulher vítima de importunação sexual seria a mãe de Deolane Bezerra, Solange Bezerra, e suas irmãs, Daniele e Dayanne, que foram procuradas pela equipe do EM OFF, e até o fechamento dessa matéria não responderam, e nem se manifestaram sobre o assunto publicamente.