Fechar
Áudio Vazado

Sergio Reis é alvo de operação da Polícia Federal

Em áudio vazado, o cantor fez ameaças contra ministros do STF

Bruno PintoRepórter do EM OFF

A polêmica causada por Sérgio Reis começa a tomar proporções bem maiores do que o cantor imaginava. Após áudio vazado nas redes sociais, no qual o político, em um ato a favor do presidente Jair Bolsonaro, atenta contra a democracia e ameaça ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Músico se tornou alvo de operação da Polícia Federal.

Na manhã desta sexta-feira (20), a Polícia Federal está cumprindo mandados de busca e apreensão nas residências do cantor Sérgio Reis. Além dele, o deputado Otoni de Paula também é alvo da ação. Alexandre de Moraes, ministro do STF, autorizou as medidas após pedido da Procuradoria Geral da República.

De acordo com a PF, os mandados tem o objetivo de investigar o: “eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes”.

Em um trecho do áudio vazado, Sérgio Reis disse: “Ambulância, polícia, bombeiro, uma emergência, somente isso, mais ninguém. Vai parar o país! Enquanto o senado não tomar essa posição que nós mandamos fazer, nós vamos ficar em Brasília e não vamos sair de lá até isso acontecer. Uma semana, dez dias, um mês e os caras bancando tudo, hotel e tudo não gasta um tostão“.

Continua após a publicidade

O cantor continuou atacando os ministros do Supremo Tribunal Federal e convidou apoiadores a invadir o Supremo: “E se em 30 dias não tirarem aqueles caras, nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra, pronto. É isso que você quer saber, é assim que vai ser pronto. E a coisa tá séria, vou planejar algumas coisinhas para vocês aí“.

Com a grande repercussão negativa que o caso tomou, Sérgio Reis se disse arrependido. Em entrevista ao jornal O Globo, o cantor afirmou: “Eu me arrependo, sim. Eu estava conversando com um amigo. Era tudo brincadeira. Ele postou no grupinho dele e aquilo foi para fora. E isso me prejudicou muito. Não era a minha intenção. Não temos que quebrar nada. Tem que fazer uma passeata serena, sem briga. Sem nada. Eu me arrependo demais de ter falado com um amigo. Amigo da onça, sabe como é“.

Em outro trecho da entrevista ao jornal, Reis disse que cadeia é para homem e que não prejudicou ninguém: “Eu não tenho medo de ser preso. Não sou frouxo. Não sou mulher. Cadeia é para homem. Eu não saí daqui de casa. Estou aqui em casa quietinho. Se a federal vier me buscar, eu vou. Não matei ninguém. Não prejudiquei ninguém. Nunca falei mal de nenhum ministro“.