Fechar
Negou

Sri Prem Baba se manifesta sobre acusações de abuso sexual

Sri Prem Baba negou as acusações de abuso sexual feitas por três ex-seguidoras, mas confirmou que se relacionou com duas delas

Aline TorresRepórter do EM OFF

A assessoria do líder espiritual Sri Prem Baba resolveu se pronunciar após matéria divulgada pelo EM OFF nesta segunda-feira (27). A reportagem mostrava que uma das advogadas de Duda Reis, Izabella Borges, é seguidora do religioso. O guru negou todas as acusações de abuso sexual e afirmou que nunca foi processado por tal crime, mas ressaltou que teve um relacionamento amoroso com duas seguidoras.

O EM OFF dá a oportunidade de resposta ao religioso, porém, reitera que as acusações apontadas na reportagem foram feitas por três ex-seguidoras de Prem Baba e amplamente divulgadas na mídia. Em nenhum momento foi dito que o guru foi processado pelo crime. A matéria usou dados publicados pela revista Época, que expôs o caso em setembro de 2018.

“Ao contrário do que publicou o veículo Em OFF, Prem Baba não está sendo acusado de assédio sexual. Ele não foi denunciado por assediar sexualmente uma discípula no passado porque, após investigação, a Promotora Fabiana Dal’mas Rocha Paes pediu o arquivamento da denúncia, o qual foi homologado pelo Juiz Dr. Luis Fernando Decoussau Machado, em 02.10.2019”, diz um trecho da nota divulgada pela assessoria.

“Não existe, nem nunca existiu processo contra ele. Ele não é abusador. Não assediou ninguém. Como declarou à imprensa, teve um relacionamento amoroso com uma pessoa casada e um caso com outra pessoa. Foram relacionamentos consensuais que aconteceram há mais de 10 anos”, diz ainda o comunicado.

Continua após a publicidade

“Prem Baba deu entrevista a um dos veículos de maior circulação no país, conversou com seus discípulos e a comunidade. Com o propósito de despertar amor nas pessoas, desenvolve com seriedade o trabalho que transforma e transformou a vida de milhares ao redor do mundo”, finaliza a nota enviada pela assessoria do guru.

Entenda

Após toda a repercussão do caso Nego do Borel em “A Fazenda 13” e os pronunciamentos de Duda Reis sobre as questões que envolvem ela e seu ex-noivo, uma curiosidade chamou a atenção dos internautas e seguidores da famosa. Uma das advogadas da influenciadora digital, Izabella Borges, postou uma foto com o guru Sri Prem Baba.

Até aí tudo bem, já que a moça busca conforto espiritual. No entanto, o incômodo de internautas é justificado pois o tal guru está sendo acusado de abuso sexual, mesma acusação que Nego do Borel responde. Na legenda da foto que a advogada postou ao lado de Sri Prem, ela escreveu: “Sobre um dia especial. Hare Krishna”.

Nos comentários da publicação feita há um mês, uma das clientes mais famosas da advogada, Duda Reis, publicou três corações vermelhos. Izabella faz parte de um trio de advogadas que formam o grupo “Sentinelas” que visa conscientizar mulheres sobre a violência doméstica e que conta com Bruna Borges e a ex-BBB20, Gizelle Bicalho para formar o projeto.

O questionamento dos seguidores é se, por acaso, as moças estão sabendo do suposto passado que veio a tona em 2018 do dito guru. Uma matéria divulgada pela revista Época mostra acusação feitas contra o religioso, que preferiu processar a editora Globo pela reportagem, mas não obteve sucesso.

Acusações

Pelo menos três ex-discípulas de Sri Prem Baba revelaram que sofreram abuso sexual. Além disso, acusaram que o religioso usava a boa vontade da comunidade do qual faz parte para obter altas quantias de dinheiro e enriquecer. O líder religioso faz parte da religião hindu, de linhagem Sachcha. As acusações afirmam que Sri Prem usava a religião para obter os encontros amorosos.

O guru é conhecido mundialmente e é seguido por diversas celebridades e pessoas influentes, tanto políticos, como empresários. Uma das ex-discípulas que o acusa disse que o ajudava a conseguir encontros com pessoas que pudessem doar uma quantia elevada para a causa defendida pela comunidade.

Após a matéria “A Ciranda de Sexo, Dinheiro e Mentiras de Prem Baba” ir ao ar em 2018, o líder religioso decidiu entrar na Justiça pedindo a retirada da publicação do ar e uma indenização “simbólica” de R$ 20 mil. Ele afirma nos autos que a matéria trouxe danos irreparáveis a sua honra e imagem de “modo irresponsável e sensacionalista”.

A defesa do guru afirmou nos altos do processo que “não pode o Sri Prem Baba, pessoa honesta e proba, reconhecida internacionalmente pelo excelente trabalho, ser exposto à sociedade como um criminoso.” A defesa da revista Época afirmou que “trata-se de um episódio de relevante interesse público”, além de ter feito a matéria de forma cautelosa e imparcial, narrando apenas as acusações das mulheres supostamente lesadas pelo religioso.

Sri Prem Baba perdeu em duas instâncias e teve o pedido de indenização negado pelo desembargador responsável pela ação, Erickson Gavazza Marques, relator do processo no TJ. O magistrado afirmou que mesmo o contéudo da matéria não tenha sido do agrado do guru, “não houve abuso do direito de manifestação”.

Izabella Borges postou foto ao lado do gugu Sri Prem Baba, acusado de abuso sexual contra uma seguidora (Reprodução Instagram)