Eita!

Vitão revela que perdeu a confiança em si mesmo após namoro com Luísa Sonza

"Estava acostumado a bater 1 milhão de views em um dia, hoje são 50 mil", contou Vitão à revista Quem

Lucas Cardoso
Repórter do EM OFF

Em entrevista à revista Quem, o cantor e compositor Vitão deu mais detalhes sobre uma das fases mais conturbadas de sua carreira, quando ainda namorava com a cantora Luísa Sonza. O namoro com a artista, que durou pouco mais de um ano, foi cercado de polêmicas e críticas na web. Vitão contou que os ataques de ódio foram tão fortes, que por um momento, chegou a perder a confiança em si mesmo como artista.

“Um momento de pandemia, sem show, e junto com um relacionamento que foi uma das paradas mais faladas e criticadas no ano. Quando vivi uma onda de ódio absurda na minha vida, de todos os lados, eu pensei: ‘Não sei mais fazer. Tudo o que tento fazer, lançar, cantar, todo mundo só fala mal. O que aconteceu?’“, declarou o cantor.

A polêmica em torno de sua relação com a popstar também refletiu em seu desempenho nas paradas de sucesso. Vitão contou que no início de sua carreira estava acostumado a bater 1 milhão de visualizações em apenas um dia, no entanto, hoje em dia não passa de 50 mil. “Estava acostumado a bater 1 milhão de views em um dia, hoje são 50 mil. São números legais, tem gente dando a vida para isso”.

“[…] Mas eu estava acostumado com aquilo, meus primeiros dois anos da carreira musical foram aquilo. Meus shows também não têm sido lotados. Mas quem está lá, está de corpo e alma, cantando muito, chorando. Até falei no show que fiz em São Paulo: ‘F*da-se os números, f*da-se o hype. O que importa, para mim, são vocês que estão aqui'”, declarou o músico.

Vitão também contou que, hoje em dia, se sente mais à vontade para fazer seu trabalho, e se recusa a seguir tendências. “[…] A gente não pode se desvalorizar e se diminuir quando não viver isso. Outros artistas e amigos meus estão passando por isso. É importante ver a quantidade de pessoas, mas não é só isso. Música é mais do que isso.

“Estou encontrando esse momento da arte ser maior que só compor, lançar e ver quantos streamings têm. O resultado é o resultado. Ele vai vir com o tempo. Não quero seguir tendência nenhuma. Não quero seguir fórmula. Eu quero fazer música e é isso que eu nasci para fazer”, declarou à Quem.