Fechar
NÃO ESCONDEU NADA

Whindersson Nunes fala sobre piada com estupro e aceita ataques

Whindersson Nunes relembrou polêmicas do passado durante entrevista e falou sobre os ataques que recebe na internet

Adriel MarquesRepórter do EM OFF

Whindersson Nunes, ator, humorista e ex-marido de Luísa Sonza, foi entrevistado por Virginia Fonseca e Camila Loures nesta quarta-feira (3). O famoso foi convidado para participar do ‘PodCats’, o podcast que recebe diversas celebridades, falando sobre a vida de cada estrela sem esconder nada. O comediante abriu o coração e falou sobre depressão, terapia e os ataques que sofre na internet.

“Cara, uma coisa muito diferente assim, porque por mais que as pessoas pensem assim por eu ter algum tamanho ou ter muitos seguidores eu sou um cara normal, né? Você também é uma menina normal, quem está filmando, quem está ali atrás são pessoas normais e tudo mais. A gente vai lidando com as coisas durante o tempo, como a gente acha que está sendo a melhor forma, tá ligado? Então assim, eu acho que eu tentei desde lá até aqui lidar da melhor forma, com qualquer coisa”, disparou Whindersson Nunes sobre lidar com as mensagens de ódio que recebe.

Nunes contou que já perdeu a linha antigamente e foi cobrado por suas atitudes: “Eu já fiz piada que não podia fazer, a galera já pegou no meu pé por isso. Eu já fiz piada falando de LGBTQ+, já fiz paródia tirando onda e a galera já foi falar comigo, já foi brigar comigo. Eu já fui [daquelas] pessoas que falavam: ‘Nada haver, não tô nem aí e isso e tudo mais’. Mas o tempo vai passando e você realmente precisa ir aprendendo. É como eu estava te falando nos bastidores, a entender e saber que todo mundo tem como falar, tem direito de falar, tem a forma certa de falar qualquer coisa. Dá certo!”.

Durante o bate-papo com Camila Loures e Virginia Fonseca, Whindersson Nunes revelou que começou a aprender mais com as críticas e foi evitando os ataques: “É só você ter respeito e ter muita parada, então fui evitando muito hater também. Apesar de ter tomado algumas coisas, alguns haters, eu fui evitando muito assim. Evitando, evitando, evitando e tentando entender que dava pra eu fazer. Não era que eu tivesse que parar de falar de qualquer coisa, era só eu ter respeito assim quando eu fosse falar alguma parada, entendeu?”.

Continua após a publicidade

O ex-marido de Luísa Sonza compartilhou com as influenciadoras digitais algo bem sério. O comediante consagrado confessou que fez uma piada sobre estupro e isso pesou negativamente em sua carreira: “Quando eu tomei hater tinha fundamento. Uma vez eu fiz piada de estupro e aí foi fod*! Eu não fiz essa piada, eu vi em um lugar, eu copiei e eu postei. Mas se eu copiei e se eu postei, na época não entendia isso. Na época eu entendia que a galera estava tentando dizer que eu estava falando aquilo, então eu falava: ‘Mas não era só uma piada, é só uma piada, não foi eu’.

Mas depois de um tempo eu fui prestando atenção que eu tinha que ter responsabilidades e eu entendi qual era o ponto, entendeu? O negócio é você entender o ponto do negócio que está sendo discutido”, finalizou Whindersson Nunes sobre o erro cometido no passado.

“Não é se pode ou se não pode. Se pode fazer uma piada sobre uma parada, qualquer coisa pode, se tiver bom e se for legal. Eu não tinha muitos seguidores, nem tinha seguidor pra falar a verdade, só que acharam esse tweet [sobre estupro] e taxaram como opinião minha. Na época eu era meio adolescente, burro, abestalhado e aí eu nessas páginas de adolescentes idiotas porque tem muita”.

Os adultos também receberam um conselho importante do humorista Whindersson Nunes no podcast: “Inclusive se tiver pai, mãe ou irmão aqui preste muita atenção, porque tem muita página idiota que faz muita idiotice e criança adora e leva a brincadeira a frente, até na hora que descobre que não pode fazer qualquer tipo de brincadeira e alguém morre ou se mata por alguma coisa”.

Sobre fazer terapia, Whindersson Nunes revelou que continua fazendo o atendimento com um profissional da área: “Faço ainda! Agora ás vezes é aquela parada: ‘Qual hora, qual momento vou fazer terapia?’. Na hora do desespero mesmo! As últimas [consultas] foram online, mas é presencial pra falar a verdade, que bota os pezinhos naquele negocinho. Fica mexendo pra relaxar, não é bom conversar?”.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff