Fechar
CASO DE JUSTIÇA

Zé Felipe é processado e vai responder por suposto plágio

Zé Felipe está sendo processado por plágio. O cantor sertanejo respondeu sobre e como pretende seguir com a acusação

Adriel MarquesRepórter do EM OFF

José Carlos de Lima Pereira, compositor e músico, é autor da música intitulada de Vip Vap. Zé Felipe, intérprete do sucesso Toma Toma Vapo Vapo, está sendo processado por suposto plágio. José Carlos com o nome artístico Carlinhos Mutuca está correndo atrás do seu direito na Justiça e o caso está correndo na Comarca de Bragança Paulista, interior de São Paulo.

De acordo Lucas Pasin, colunista do UOL, o compositor e cantor pede para ser reconhecido como autor da obra que inspirou o viral de Zé Felipe e também uma indenização por danos morais. Toma Toma Vapo teria o mesmo sentido sexual de Vip Vap, composta por Carlinhos Mutuca.

O valor mínimo que Carlinhos quer receber, processando Zé Felipe, é de R$ 30 mil. O sucesso do cantor sertanejo já foi reproduzido no Spotify mais de 119 milhões de vezes. O marido de Virginia e a Talismã, responderam Lucas Pasin. O filho do Leonardo se isentou da culpa e seu escritório também, emitindo um comunicado oficial.

“O escritório do cantor Zé Felipe esclarece através da sua assessoria de imprensa, que tomou conhecimento da ação proposta por José Carlos. Assim sendo, o departamento jurídico está elaborando defesa comprovando que inexiste razão no mérito do pedido, como também que o Zé Felipe é apenas o intérprete da música (cantor), as demais questões deverão seguir entre o autor e as gravadoras/produtoras”.

Continua após a publicidade

Por meio de um vídeo no Instagram, o compositor disparou: “O Vapo Vapo tem o mesmo duplo sentido do Vip Vap. Vip Vap é uma música muito conhecida, que tocou em rede nacional. Eu cantei no Marcos Mion (Record) e no Programa do Ratinho (SBT). Estou entrando na Justiça para tirar minha dúvida, fazer uma perícia e descobrir se é plágio ou se não é plágio. Porque se for plágio, eu quero receber meus direitos autorais”.

Com quase 200 milhões de visualizações no YouTube, o hit de Zé Felipe é um fenômeno. A música também entrou para o TOP 50, nas plataformas de streaming de música do ano. Os comentários nas redes sociais, criticaram Carlinhos Mutuca: “Meu Deus! Até hoje ninguém sabia da sua existência (risos). Do nada um Vip Vap, que nem deveria ser considerado uma música. O juiz ouvindo isso”, escreveu Juliana Moraes.

Vivi Bernardino criticou: “Amado, apaga que dá tempo”. Já Salete acusou o músico de usar drogas: “Fumou maconha vencida”. Eder Santana se revoltou: “Era bom se tu levasse um processo, pra aprender a não querer subir nas custas do sucesso dos outros. Essa música tem nada a ver com a do Zé Felipe”.

Tags Relacionadas: