Fechar
novela das nove

Maria Bruaca se revolta com Tenório e toma atitude em ‘Pantanal’

Após descobrir traição, dona de casa deixa de ser submissa ao marido

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Após descobrir que Tenório (Murilo Benício) tem outra família, Maria Bruaca (Isabel Teixeira) se mostrou firme com o marido no capítulo de “Pantanal” desta quinta-feira (19). Na sequência da trama de Bruno Luperi levada ao ar no horário nobre da Globo, a dona de casa bateu de frente com o pai de Guta (Julia Dalavia) após receber ordens para preparar a comida

De volta da cozinha, a mulher fechou a cara e deu o recado para então marido: “A [comida] tá lá no fogão se você quer, você esquenta”. Incrédulo com a reação da “amada”, o fazendeiro ordenou: “Ô bruaca, venha cá!”. Após receber o chamado, ela voltou atrás e confrontou o patrão de Alcides (Juliano Cazarré) e rejeitou o apelido dado para ofendê-la. “Bruaca é a tua mãe que te botou no mundo”.

Nos próximos capítulos de “Pantanal”, Maria Bruaca vai deixar de ser submissa e passará a confrontar o marido. De acordo com resumo divulgado pela Globo, a personagem se recusará a lavar as roupas do marido, que estará prestes a viajar para tentar vender terras. Ele, no entanto, não conseguirá fechar nenhum negócio e voltará de mãos abanando.

Em entrevista exclusiva ao EM OFF, Isabel Teixeira falou sobre o processo de preparação para a personagem Maria Bruaca. Ela também revelou sua opinião sobre a relação da dona de casa com Tenório em “Pantanal”. “Acho que a Maria acha normal coisas que não são. Ela não tem referência, nem televisão ela assiste. Então, acaba mesmo achando que o mundo é isso. Os dias vão passando e quando Guta chega é o despertar, mesmo que isso demore. É um processo de reconhecimento de como está vivendo e ‘desnormatização’ daquilo que não é correto. Não pode passar, ela desperta um olhar mais geral.”

Continua após a publicidade

De acordo com a atriz, ouvir Marília Mendonça e rever a primeira versão exibida pela extinta Rede Manchete (1983-1999) foram algumas das atividades para criar a personagem.

“Sim, assisti a versão original. Eu tinha 15 anos na época, vi a novela inteira e quando soube que eu ia fazer a novela, eu assistir novamente todos os capítulos. Acho uma obra-prima a novela como um todo e essa personagem eu reverencio todo dia por ter a oportunidade de representar essa personagem. Acredito que a Ângela Leal, atriz da primeira versão, contribuiu muito pra criação dessa personagem”, iniciou.

“Mina preparação foi trazer o clássico pra falar com o presente, com a minha bagagem e estando muito aberta à equipe, à região. Quando eu vi a primeira cena, que tem a trilha da Marília Mendonça, ‘Deprê’, eu não conhecia a música, então eu fui ouvir e eu passei umas duas semanas ouvindo só Marília Mendonça – e agradecendo a oportunidade de conhecer esse trabalho dela. Então, a preparação nunca está completa, a personagem está sempre em preparação.”, concluiu.