Batizada!

Pantanal: Padre faz exigência e casamento entre Juma e Jove fica ameaçado

O padre que irá realizar o sacamento de Jove e Juma, exigiu que a menina onça passe pelo batismo nas águas para poder trocar alianças

Aline Torres
Repórter do EM OFF

O casamento de Jove (Jesuíta Barbosa) e Juma Marruá (Alanis Guillen) está cada vez mais perto. Apesar de ser apenas um padre a realizar a cerimônia, serão dois enlaces. Tibério (Guito) e Muda (Bella Campos) também se unirão em matrimônio no mesmo dia, aproveitando a festa na fazenda de José Leôncio (Marcos Palmeira).

No entanto, o padre (Cacá Amaral), pedirá para o dono da fazenda, que foi quem o procurou, para conversar com os noivos separadamente. Em um determinado momento o padre conversará com a menina onça, e na ocasião, vai descobrir que Juma não tem sobrenome e que por causa disso, não foi batizada, algo que a impede de se casar com Jove na religião católica:

“Estou perguntando qual o seu nome completo, minha filha?”, questionará o padre que recebe a resposta hostil da moça selvagem: “Não sou sua filha”, dirá Juma. Paciente, o religioso tentará explicar para Juma: “Filha é modo de dizer. Até porque, na verdade, somos todos filhos de Deus… Não somos?”, afirmará.

“Sou filha dos meus pais… Gil e Maria Marruá”, retrucará Juma que não possui nenhum conhecimento religioso, já que foi criada na tapera, longe da civilização. A conversa vai prosseguir, no entanto, o padre vai se assustar com a informação de Juma está esperando um filho do noivo: “Tô prenha dele!”, declarará a menina onça.

“Para eu te casar com o seu homem, como você diz, eu estou abrindo mão de todos os requisitos necessários. Mas uma coisa eu preciso fazer”, avisará o padre, deixando claro que a jovem precisa passar pelo batismo nas águas, como manda a tradição católica, para poder se casar religiosamente com Jove.

Juma Marruá então mergulhará nas águas escuras do Pantanal para passar pelo batismo, realizado pelo padre pouco depois da conversa dos dois: “Eu te batizo Juma Marruá, filha de Gil e Maria Marruá. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo… Amém”, dirá o sacerdote logo após a cerimônia nas águas. Quem observará tudo de longe, será o Velho do Rio (Osmar Prado), que aprovará a conduta da protegida.

“Pantanal” é uma novela escrita por Bruno Luperi, baseada na novela original escrita por Benedito Ruy Barbosa e exibida originalmente pela extinta Rede Manchete. A direção artística é de Rogério Gomes, direção de Walter Carvalho, Davi Alves, Beta Richard, Cristiano Marques e Noa Bressane. A produção é de Luciana Monteiro e Andrea Kelly, e a direção de gênero é de José Luiz Villamarim.