Fechar
EM BREVE

Acusada de machismo, Globo ‘promove’ mulheres nos telejornais paulistas

Incomodados com as críticas recebidas nas redes sociais, os executivos da emissora decidiram fazer algumas mudanças

Bruno PintoRepórter do EM OFF

A decisão de Michelle Barros de deixar a Rede Globo após mais de uma década continua dando o que falar, tanto dentro quanto fora da emissora carioca. Diversos fatores acabaram fazendo a jornalista tomar a atitude, dentre eles o de não ter espaço para crescer no canal, tendo em vista os anos que esperou para ser promovida à âncora de um dos telejornais paulistas, o que nunca aconteceu.

Mesmo com algumas mudanças sendo feitas, o que incluiu a transferência de César Tralli do “SP1” para o “Jornal Hoje” e a demissão de profissionais renomados, como Carlos Tramontina, que era apresentador do “SP2”, a emissora dos Marinho preferiu manter jornalistas homens nas funções de destaque, deixando profissionais do sexo feminino numa eterna fila de espera.

A situação, que ficou clara depois do pedido de demissão de Michelle Barros, acabou gerando diversas críticas à TV Globo, que chegou a ser acusada de machismo por inúmeros internautas nas redes sociais. Diante dos comentários nada animadores, a alta cúpula da emissora carioca não perdeu tempo e já está se mexendo nos bastidores na tentativa de mudar a imagem que foi atrelada ao canal.

Segundo informações divulgadas pelo portal Notícias da TV, a Rede Globo resolveu conceder um espaço maior para jornalistas mulheres nos telejornais paulistas. Inquietos com a fama negativa que a emissora dos Marinho acabou ganhando, os executivos não pensaram duas vezes antes tomar uma atitude e fazer exatamente o contrário de tudo aquilo que vinha fazendo.

Continua após a publicidade

Sendo assim, a direção de jornalismo do canal já definiu quais serão as jornalistas que ganharão mais destaque na programação. Ainda de acordo com o site, Sabina Simonato, além do “SP1”, passará a comandar o “SP2” durante a ausência de Roberto Burnier, âncora titular do noticioso. Sabina então se tornará uma espécie de substituta oficial, ganhando um espaço maior.

Além dela, Luiza Vaz também receberá oportunidades. A jornalista fará testes em breve e poderá se tornar uma das apresentadoras do “SP1”. Mas não parou por aí, longe disso. Disposta a limpar a imagem de machista, a Rede Globo já está à procura de uma profissional para substituir a Renata Lo Prete no comando do “Jornal da Globo”, que atualmente conta com Rodrigo Bocardi como substituto oficial.

ADEUS

Em entrevista concedida ao portal UOL, Michelle Barros abriu o coração ao falar sobre sua saída da Rede Globo: “Já havia um tempo que percebi que estava chegando a uma posição que não teria muito mais para onde ir. Percebi que chegou o momento de encerrar o ciclo e me lançar em novos desafios”, disse.

Eu sei que cheguei num nível excelente como apresentadora. Tenho muito a evoluir e aprender, a nossa vida é um eterno caminhar e sou ignorante em muitas coisas, mas eu cheguei a um nível ‘ok’ e não tem espaço para todo mundo. Eu já estava exausta da reportagem de rua. Já tinha completado esse ciclo”.