Fechar
ENTREVISTA

Alexandre Garcia se revolta com demissão e fala de desespero da mídia

Em entrevista a Jovem Pan, jornalista desabafou sobre sua demissão da CNN e do momento vivido pelo país

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Nesta quinta-feira (30), Alexandre Garcia foi o convidado do programa “Pingo nos Is”, da Jovem Pan, e revelou sua revolta com a recente demissão da CNN. O jornalista ainda não digeriu a forma com que foi desligado e questionou a atitude da emissora. Polêmico com suas opiniões, Garcia continuou defendendo seu ponto de vista e ressaltou que jamais havia visto situação parecida em seus 50 anos de profissão.

Indignado, o ex-contratado da CNN levantou o assunto falando sobre quem define o que é ou não verdade. De acordo com o jornalista, as atitudes de uma emissora depende do interesse dela por alguma coisa: “Em 50 anos de jornalismo, 80 anos de vida, eu nunca vi uma situação como essa, que se estabelece o que é falso e o que não é. Mas quem estabelece?” .

Alexandre desabafou e disse que toda essa campanha para conter a disseminação de notícias falsas é uma forma de impor uma verdade, que segundo ele, não é: “A gente tá vendo que essa história de fake news é uma narrativa, é uma invenção para carimbar nas pessoas que contrariam aquilo que eles acham que tem que ser o pensamento dogmático, o pensamento único”.

Sem papas na língua, Alexandre atacou a forma com que algumas empresas reagem a determinado assunto. De acordo com ele, isso só demonstra um tipo de desespero: “Muita gente que perdeu a oportunidade de receber dinheiro do governo através de verbas polpudas que compravam muitas publicações, muitas pessoas. Tem mil dias de abstinência, essa abstinência faz roncar o estômago e as bocas, é uma reação, um desespero”.

Continua após a publicidade

O jornalista, que foi demitido da CNN na última sexta-feira (24) em decorrência de falas polêmicas, mostrou que continua afiado em seus discursos: “Leu na cartilha, teve a cabeça sequestrada por algum professor e resultou nisso. Infelizmente, é isso que estamos vivendo. E o pior de tudo é o silêncio de muitos que deviam estar defendendo a liberdade de expressão”.

Alexandre Garcia falou que nos dias de hoje, as emissoras, independentemente do meio, não estão sabendo mais separar o que é opinião, do que é jornalismo. O jornalista citou a época em que estudava na faculdade e dos longos anos de experiência que um jornalista tinha que ter para conseguir expressar sua opinião em um jornal. Ainda de acordo com Garcia, barrar as opiniões, é barrar a liberdade de expressão.

O jornalista insistiu em dizer que a maioria da mídia está tentando “quebrar a economia”, com o objetivo de tirar do poder daquele que, em sua visão, acordou a direita e está mudando o país. Depois dos 26 minutos de palanque que teve para expressar sua indignação, Alexandre Garcia fechou criticando alguns colegas de profissão, e os definiu como “jornalistas de biblioteca”.

O ex-contratado da CNN foi desligado da emissora após afirmar que o tratamento precoce contra a Covid-19 é eficaz e salvou milhares de vidas. Logo após o seu discurso, a apresentadora do telejornal, não só desmentiu as informações divulgadas pelo ex-comentarista do quadro “Liberdade de Expressão”, como defendeu a ciência e fez questão de ressaltar que a fala de Alexandre Garcia não condizia com o editorial da CNN.

Confira a entrevista de Alexandre Garcia!