Fechar
JOGO DE PANELAS

Ana Maria Braga detona participante de reality após notar blackface

Durante o “Mais Você” desta sexta-feira (20), além de repreender a atitude, a loira fez questão de levar uma professora para explicar o caso

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Os telespectadores que assistiram ao programa “Mais Você”, transmitido na manhã desta sexta-feira (20), notaram um verdadeiro climão formado em decorrência da atitude de um dos participantes do reality show “Jogo de Panelas”, que está sendo exibido durante a atração matinal de Ana Maria Braga. A polêmica aconteceu durante uma das etapas da dinâmica, quando um dos candidatos se maquiou com o objetivo de parecer negro.

Em meio a situação complicada, a apresentadora do programa da Rede Globo não deixou o caso passar despercebido e, além de comentar a atitude do rapaz, conhecida como blackface, ainda fez questão de levar Rosane Borges, que é professora, para explicar detalhadamente a prática associada ao racismo. A atitude de Anderrupson logo chamou a atenção do participante Felipe, participante que organizou o jantar da noite.

“O Anderrupson estava super legal. Porém, mais uma vez, ele traz a ingenuidade. Ele faz aquela pintura… Não precisa se pintar de negro, a gente não brinca de ser negro, temos toda uma história, e é sofrido. Não se pinte para ser negro”, comentou o anfitrião, que ficou visivelmente desconfortável em ter que falar sobre a maquiagem que deu o que falar durante o “Mais Você”.

Sabendo que o caso poderia causar uma grande repercussão nas redes sociais, gerando diversas críticas, Ana Maria se antecipou e, antes mesmo de falar sobre a atitude do participante, pediu a também jornalista para explicar o termo blackface: “Surgiu no século 19 nos Estados Unidos como um recurso muito utilizado pela aristocracia escravagista, que fazia da técnica uma forma de estereotipar e negar a humanidade das pessoas negras”.

Continua após a publicidade

Rosane Borges concluiu dizendo usando palavras como cruel para descrever o caso: “No século 20, ele adentra o cinema, o Carnaval, até do Brasil. Até o início do século 20, foi um recurso muito utilizado. Não devemos fazer em nenhuma hipótese. Estamos em pleno século 21, é preciso que a gente avance enquanto humanidade e civilização e que digamos não a uma técnica tão cruel e desumanizadora”.

Logo na sequência, Ana Maria Braga contou que abordar o assunto se faz necessário para que ninguém permaneça sem saber o tamanho da gravidade que a atitude representa: “Esse esclarecimento faz parte da essência do nosso programa, e é bom para todo mundo aprender. Tem um monte de gente que não percebe isso, mas já está na hora, está tão dito… É prestar atenção e respeitar o outro”.

Por fim, a apresentadora da Rede Globo fez questão de dar um “puxão de orelha” no rapaz e pediu que ele jamais volte a se comportar de tal maneira: “Quero dizer que ele não deve, em nenhum momento, fazer isso novamente. Estamos esclarecendo para que isso não ocorra em festas, em lugar que você for, e entender que é um comportamento que não deve mais ser repetido”.