Fechar
ao vivo

Ana Paula Araújo protagoniza gafe no ‘Bom Dia Brasil’ e pede perdão

Jornalista não foi a única a errar pronuncia de palavras no telejornal matinal da Globo

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

O “Bom Dia Brasil” desta terça-feira (5) foi marcado por uma gafe de Ana Paula Araújo ao vivo. A âncora do telejornal matinal da Globo se atrapalhou em um trava-língua durante a leitura de um posicionamento da Petrobrás e acabou errando a pronuncia do nome da empresa. O momento inesperado deixou a apresentadora sem graça, o que rendeu um pedido de desculpas ao público.

“O advogado de Carlos Soares informou que o empresário está no exterior e não conseguiu contato com ele. A Pretrob… Pretrob… A Petrobrás, perdão. Informou que até o momento não recebeu informações sobre o Ministério de Minas e Energia”, disse a comunicadora, que em seguida passou a vez para Heraldo Pereira. O jornalista passou as principais notícias de política diretamente de Brasília.

Ana Paula Araújo não foi a única a errar a pronuncia de palavras durante o “Bom Dia Brasil”. Miriam Leitão e Cecília Malan também acabaram passando por desconforto no momento de informar o público com as noticias. Apesar do imprevisto, elas conseguiram contornar a situação e seguiram o noticiário normalmente.

Essa não é a primeira vez que a âncora substituta de Renata Vasconcellos no “Jornal Nacional” erra palavras no telejornal matinal da líder de audiência. Em 2019, a profissional não conseguiu falar “pluralidade” enquanto lia uma declaração do presente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o desembargador Claudio de Melo Tavares, negava censura na ordem de livros com temáticas LGBT na Bienal do Livro.

Continua após a publicidade

Erro no Jornal Nacional

Recentemente, William Bonner interrompeu o JN para corrigir uma apuração feita pela equipe do principal noticiário da Globo sobre a invasão da Rússia à Ucrânia. Em errata o apresentador esclarece a informação que chocou o mundo em que um suposto tanque russo esmagou um carro de passeio que transitava em sentido contrário em meio ao caos no continente europeu.

“O horror que uma guerra produz: um tanque que mudou repentinamente de rota e esmagou um carro que transitava em sentido contrário. Na escalada de manchetes daquela edição [há três semanas], na discrição dessa cena, nós dissemos que um tanque russo tinha cometido uma covardia brutal, e afirmação não tinha base suficientemente sólida pra ser feita, foi um erro”, reconheceu.

O ex-marido de Fátima Bernardes, que é editor-chefe do “Jornal Nacional”, ressaltou que a Globo reconheceu o erro tarde demais. No entanto, ele explicou que o processo de apuração após a informação passada ao público envolveu jornalistas de diferentes países e profissionais enviado pela emissora à Polônia e arredores da Ucrânia.

“Passados 24 dias desde que aquelas imagens chocantes viralizaram, todo esforço exaustivo da imprensa pra esclarecer os fatos resultou numa certeza. Apesar de as cenas serem autenticas, não é possível afirmar se o tanque estava sendo conduzido por russos ou ucranianos, e nem o que teria provocado aquela ação. Não há unanimidade, mas a grande maioria da imprensa profissional internacional considerou inconclusivas as informações que conseguiu reunir desde aquele dia”, seguiu.