Brasil Urgente

Band convoca jornalista às pressas para substituir Datena

Apresentador está internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo

Paulo Henrique Lima
Repórter

Internado após diagnóstico positivo para covid-19, José Luiz Datena, de 65 anos, ficará de fora do “Brasil Urgente” pelos próximos dias. O apresentador está em observação no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, e não tem previsão de alta médica. A decisão para manter o comunicador no centro de saúde se deu para acompanhar de perto possíveis sintomas que a doença possa provocar.

O jornalista estava com o esquema vacinal completo, de acordo com calendário previsto para sua faixa etária. “Quero dar o meu depoimento pessoal: mesmo com quatro doses da vacina e usando a máscara sempre, não escapei da doença. Não brinquem com isso! Usem a máscara e tomem a vacina”, disse em comunicado publicado na ferramenta Stories do Instagram.

O EM OFF entrou em contato com a Band para saber quem ficará no comando do programa policial na ausência do titular. Lucas Martins, que já atua como repórter do jornalístico, foi convocado às pressas para assumir a função. Joel Datena era a primeira opção, mas o mesmo já apresenta o “Bora SP” nas manhãs da emissora dos Saad. Houve uma preocupação com o acumulo de funções.

Ainda não existe uma previsão para retorno de José Luiz Datena ao “Brasil Urgente”. Antes mesmo do diagnóstico para o coronavírus, o apresentador estava com um período de afastamento da TV previsto desde o final de junho. Isso porque ele sairia candidato ao Senado de SP pelo partido União Brasil na mesma chapa do atual governador do estado Rodrigo Garcia.

No entanto, o apresentador anunciou sua desistência da política no último dia do prazo para se ausentar dos meios de comunicação. “Em primeiro lugar queria deixar a minha palavra de carinho para com o Presidente da República que hoje de manhã deu uma declaração que tinha me escolhido como candidato de São Paulo. E foi isso mesmo que foi acordado, mas eu pensei bem e resolvi seguir o meu caminho. Mas obrigado a ele por ter confirmado o acordo que aconteceu, não foi por parte dele que não deu certo.”