Fechar
prejuízo

Campanha que retira anunciantes de Sikêra Jr. alcança 200 empresas

MTV Brasil, a Carrefour e a Coamo Alimentos também deixaram de anunciar nas publicações do apresentador

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

O perfil do Sleeping Giants, movimento de consumidores contra o financiamento do discurso de ódio e das Fake News, anunciou nas redes sociais nesta terça-feira (05), que a campanha “Desmonetiza Sikêra”, que busca retirar patrocinadores e anunciantes de programas e vídeos de Sikêra Jr., já alcançou 200 empresas. Em junho, o apresentador do Alerta Nacional deu declarações homofóbicas, o que motivou a ação.

Nesta terça, o movimento anunciou que a MTV Brasil, a Carrefour e a Coamo Alimentos foram, respectivamente, as 199ª, 198ª e 197ª empresas a retirar anúncios das publicações feitas por Sikêra Jr. no Youtube. O EM OFF apurou que a 200ª empresa a desmonetizar os vídeos do apresentador da TV A Crítica e da RedeTV! será a Havaianas. O anúncio deve ser feito ainda hoje.

O episódio homofóbico protagonizado pelo apresentador Sikêra Jr. ocorreu no dia 26 de junho, mesma semana do dia internacional do orgulho LGBTQIA+. Ao comentar uma campanha publicitária do Burger King, que mostrava crianças falando com naturalidade sobre relacionamentos homoafetivos, o apresentador chamou a comunidade de “raça desgraçada”.

Vocês são nojentos. A gente está calado, engolindo essa raça desgraçada, mas vai chegar um momento que vamos ter que fazer um barulho maior. Deixa a criança crescer, brincar, descobrir por ela mesma. O comercial é podre, nojento“, afirmou Sikêra no programa. Antes, em outra ocasião, ele já tinha dito “Já pensou ter um filho viado e não poder matar?”.

Continua após a publicidade

Após as falas preconceituosas de Sikêra Jr, o Sleeping Giants iniciou uma verdadeira luta nas redes sociais solicitando que empresas deixassem de anunciar na atração comandada pelo comunicador e, também, anunciantes não exibissem suas marcas em vídeos publicações nas redes sociais do apresentador e, ainda, nos vídeos do programa exibidos no YouTube.

Deu certo. Em poucos dias, dezenas de empresas pararam de anunciar produtos no programa exibido pela RedeTV!, mostrando que não concordavam com as falas do comunicador. Menos de um mês depois, 38 anunciantes haviam abandonado a atração. No dia 15 de julho, jornal teve um intervalo com apenas três anunciantes, sendo dois deles a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Educação.

Processo

Recentemente, o apresentador da RedeTV!, entrou com um processo contra o jornalista Jacson Damasceno, da Band, que comanda o Brasil Urgente no Rio do Norte. No documento, ele pede uma indenização no valor de R$ 44 mil por danos morais, além de retratação de Jacson na atração que apresenta na emissora concorrente.

Sikêra realizou um discurso homofóbico ao vivo no Alerta Nacional e foi criticado por Damasceno pelas palavras ofensivas. Na sua fala, em junho, Jacson criticou Sikêra Jr.: “Além de dinheiro, o que o senhor construiu nesse tempo todo, desde que você explodiu pra cá com as suas palhaçadas que você faz? O que você trouxe de construtivo para o Brasil? De útil para o Brasil? Quem é você comparado a Paulo Gustavo?”.

Jacson Damasceno foi intimado pela justiça a comparecer à audiência de conciliação no dia 20 de outubro às 9h45. Os advogados de Sikêra Jr. pedem a indenização por dano moral “em decorrência das informações inverídicas e desrespeitosas divulgadas pelo Requerido através de programa televisivo, rede social em âmbito mundial, com acusações inverídicas e exposição do nome do autor, de forma a ridicularizá-lo e agredi-lo moralmente com tais afirmações a seu respeito“.