Fechar
Tem problema?

Cantor é criticado após coagir padre Fábio de Melo a dançar ‘Lepo Lepo’

O cantor Márcio Victor fez com que o padre Fábio de Melo dançasse “Lepo Lepo”, o que não agradou alguns telespectadores

Aline TorresRepórter do EM OFF

A televisão brasileira pode proporcionar novidades que ninguém um dia poderia imaginar. Foi o que aconteceu neste domingo (09) durante do “Domingão com Huck”. As atrações musicais do dia ficaram por conta de Pabllo Vittar e Márcio Victor, vocalista do Psirico, banda baiana responsável por grandes hits de sucesso do carnaval.

Em um determinado momento em que o cantor entoava o sucesso “Lepo Lepo”, todos os convidados presentes se embalavam ao som da música que estourou quando foi lançada em 2014. O que chamou a atenção dos telespectadores foi no momento em que Márcio Victor convidou o padre Fábio de Melo que estava sentado, a dançar o refrão da música.

O religioso então se levantou, sem jeito e começou a imitar os passos que o cantor estava fazendo, coreografia do refrão da canção. Foi então que o padre começou a dançar, nitidamente sem graça, fazendo os gestos de um jeito mais sutil. No trecho dançado pelo padre, a música fala sobre uma pessoa que se quiser ficar com a outra, não é por riquezas, mas sim por gostarem um do outro:

“Eu não tenho carro; Não tenho teto; E se ficar comigo é porque gosta
Do meu rá rá rá rá rá rá rá; Lepo Lepo; É tão gostoso quando eu; Rá rá rá rá rá rá rá; O Lepo Lepo”
, diz a letra do refrão da música dançado por Fábio de Melo. Após a cena ir ao ar, diversos perfis dos Instagram, compartilharam a cena que viralizou entre os internautas.

Continua após a publicidade

A repercussão dividiu opiniões. Tanto o padre quanto Márcio Victor foram criticados pela atitude. O cantor por coagir o eclesiástico a dançar tal música, considerada “mundana” pelos religiosos e o próprio padre por não ter se negado a ter tal conduta. No entanto, alguns internautas apoiaram o padre, acreditando que ele foi educado com o vocalista, mesmo sem jeito.

“Uma música com obscenidades e declarando miséria sobre a própria vida. Óbvio que uma pessoa cristã não vai querer dançar, nem precisa ser sacerdote pra isso. Achei absurdo, seria o msm que ele obrigar um ateu a cantar música de igreja lá no programa. Me poupe!”, declarou um internauta no Twitter.

“Esse padre é maravilhoso. Eu admiro muito ele por ser moderado. Vamos respeitar. Dá para entender porque ele não quis dançar né. Depois o povo fica put0 quando vê aqueles padres chatos reacionários”, disse uma outra internauta. “Nada engraçado nisso, cadê o respeito”, indagou uma usuária do Instagram.

“Acho uma falta de respeito, até porque a música fala sobre uma coisa que ele não pode fazer”, afirmou uma outra internauta. “Eu juro que não achei engraçado”, relatou uma telespectadora do programa dominical. “Eu amo o Márcio Victor, acho que ele nem se tocou mas achei invasivo”, analisou uma outra usuária do Instagram sobre o caso. Veja a seguir: