Fechar
RECUPERADO

Cantor Hudson revela detalhes da luta contra as drogas

Em entrevista ao programa “É de Casa”, o sertanejo falou sobre um dos momentos mais complicados de sua vida

Bruno PintoRepórter do EM OFF

A dupla Edson e Hudson se juntaram ao cantor PG para falar sobre um assunto muito delicado: O vício. Na manhã deste sábado (19), durante o programa “É de Casa”, da Rede Globo, foi exibida uma entrevista com os músicos, que fizeram questão de contar de forma detalhada sobre os momentos de angústia vividos durante todo o processo de reabilitação.

Hudson começou falando de quando começou a usar drogas. O cantor revelou que passava por um momento de exaustão em decorrência da rotina pesada de trabalho: “Eu não fui um adolescente que começou a fumar novo, nada disso. Mas, quando eu comecei, depois de velho, eu comecei com os dois pés. Foi um momento da nossa vida que a gente estava trabalhando muito”

O irmão de Edson disse que ingeria bebidas alcoólicas praticamente em todas as apresentações, o que foi acabando com ele gradativamente. Na sequência, o sertanejo foi além e acabou se envolvendo com as drogas: “Começou que a gente bebia só nos shows, só que a gente estava se apresentando quase todos os dias e eu fui caindo. Nessa questão, eu me perdi nas drogas e precisei ficar um ano internado”.

Hudson disse que todo o tempo em que precisou ficar internado em uma clínica de reabilitação foi muito angustiante, principalmente por conta da distância de sua família: “Na clínica, eu senti muito a presença de Deus, porque a gente escuta todos os dias de manhã músicas evangélicas e aquilo toca no fundo no coração da gente, pois ficamos com muita saudade da nossa família. É algo muito dolorido”.

Continua após a publicidade

O cantor revelou que um dos principais fatores que o ajudou na recuperação foi ter se apegado a religiosidade, algo que amenizou todo o seu sofrimento: “A gente tá longe de tudo, daí você fala: ‘Estou com saudade da minha mãe, tô com saudade do meu pai, dos meus filhos‘, eu lembro que não ficava com eles, eu só ficava com as drogas… Eu tive que me aproximar muito de Deus para reerguer a minha vida”.

O sertanejo, que disse estar frequentando uma igreja evangélica, ressaltou sua felicidade com o que tem atualmente e afirmou que, mesmo não tendo toda a fortuna que já teve, está mais satisfeito em todos os sentidos: “Eu não troco a minha vida de hoje… Hoje eu estou muito bem, tenho uma família maravilhosa, mas eu já estive, financeiramente falando, trinta vezes melhor do que hoje, mas eu não troco sessenta vezes melhor pelo que eu vivo hoje”.

Por fim, Hudson que toda a sua batalha mudou até mesmo a forma com trata sua dupla: “A minha carreira, junto com meu irmão, nós passamos tantos problemas, tantas coisas ruins aconteceram, mas a gente agradece a Deus até por essas coisas ruins que ocorreram. Hoje eu respeito o Edson não só como irmão de sangue, mas como irmão de ser humano mesmo. A gente aprendeu pelo tombos”