Fechar
Bom dia brasil

Chico Pinheiro alfineta Maurício no ‘Bom Dia Brasil’ após discurso homofóbico

Maurício Souza fez comentários homofóbicos sobre o Superman, Joe Kent, ser bissexual

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Os comentários de cunho homofóbico disparados pelo jogador de vôlei Maurício Souza ao criticar o fato do personagem Superman, Joe Kent, ser bissexual, seguem repercutindo na imprensa brasileira. No “Bom Dia Brasil” desta quinta-feira (28), o âncora Chico Pinheiro demonstrou indignação com o pensamento preconceituoso do atleta meio-de-rede da Seleção Brasileira.

A jornalista Carol Barcellos deu as principais notícias do bloco de esportes do noticiário global em que a polêmica do jogador foi um dos destaques. Após a exibição da matéria, a profissional não escondeu incomodo com o ato de preconceito, enquanto o colega de Ana Paula Araújo não se limitou ao usar os minutos finais do jornalístico para alfinetar Souza.

“Preocupação com a vida dos outros, que cuide da sua. Não ao preconceito”, disparou ele, sendo concordado por Barcellos e pelos jornalistas das principais praças do Brasil que dividiam tela no encerramento do “Bom Dia Brasil”. A polêmica envolvendo o atleta também foi destaque na edição do jornal desta quarta-feira (27). Na ocasião, Chico Pinheiro informou que o jogador havia sido suspenso do Minas Tênis Clube.

Na tarde do mesmo dia, o Minas Tênis Clube anunciou a demissão do atleta após pressão dos patrocinadores e repercussão negativa dos comentários homofóbicos. Maurício Souza havia publicado um clique em o super-herói surge beijando outro homem. “Ah é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”, escreveu o jogador.

Continua após a publicidade

Apesar de ter optado pela demissão do voleibolista, o Minas Tênis Clube tentou contornar sua saída. Em nota divulgada inicialmente, a agremiação defendeu o direito de opinião de seus atletas, mas que não compactua com as palavras do jogo. A empresa também se disse apartidária que se preocupada com a inclusão e a diversidade na sociedade.

“O Minas Tênis Clube está ciente do posicionamento público do atleta Maurício Souza, do Fiat/Gerdau/Minas. Todos os atletas federados à agremiação têm liberdade para se expressar livremente em suas redes sociais. O Clube é apartidário, apolítico e preocupa-se com a inclusão, diversidade e demais causas sociais.Não aceitamos manifestações homofóbicas, racistas ou qualquer manifestação que fira a lei. A agremiação salienta que as opiniões do jogador não representam as crenças da instituição sócio desportiva. O Minas Tênis Clube pondera que já conversou com o atleta e tem orientado internamente sobre o assunto”.

Após o anúncio da sua demissão, Maurício Souza, que despertou revolta em Chico Pinheiro no “Bom Dia Brasil”, defendeu o posicionamento do clube. “O meu diretor Elói (Lacerda de Oliveira Neto) e o meu presidente Ricardinho (Ricardo Vieira Santiago) fizeram o máximo para me segurar dentro da equipe. Fizeram o possível e o impossível. Infelizmente, o time não aguentaria perder tantos patrocinadores e aconteceu o que aconteceu. Mas eles são homens de verdade, o que eu respeito muito e admiro. Não foi culpa deles, não”.

Ele ainda culpou a “turma da lacração” por perder o emprego. “Estou passando aqui para esclarecer uma coisa muito importante que está saindo que o Minas me mandou embora. O Minas não tem culpa nenhuma. A culpa disso tudo foi da turma da lacração, fazendo pressão em cima dos patrocinadores, o que acarretou do patrocinador ameaçar o Minas de tirar o patrocínio tanto do masculino quanto do feminino, e isso ficou insustentável”.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff