Fechar
SOLTOU O VERBO

Chico Pinheiro defende Carnaval e diz que Jesus estaria na festa

Durante participação no “Mais Você”, o jornalista relembrou de um episódio polêmico ocorrido nos desfiles das escolas de samba do RJ em 1989

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Chico Pinheiro foi o convidado do programa “Mais Você” desta terça-feira (19). Além de falar sobre uma de suas maiores paixões, o Clube Atlético Mineiro, o jornalista também falou de um outro grande caso de amor: o Carnaval e seus desfiles das escolas de samba. O âncora do Bom Dia Brasil relembrou um caso polêmico e deu a sua opinião sobre a condenação da festa por alguns religiosos.

Durante o bate-papo, Ana Maria Braga relembrou de um momento que acabou se tornando uns dos símbolos do carnaval carioca: “Aquela imagem do Cristo Redentor coberto na avenida, no desfile da Beija-Flor, em 1989. O carnavalesco Joãozinho 30 projetou uma réplica do Cristo caracterizado de mendigo, mas ele foi proibido de desfilar com ela por conta de uma liminar conseguida pela igreja”.

Ao falar do caso que ainda gera muita polêmica até os dias de hoje, o âncora do “Bom Dia Brasil”, telejornal com que divide a bancada com Ana Paula Araújo, descreveu suas recordações a respeito do ocorrido há mais de 30 anos: “Esse dia foi emocionante, porque o Cardeal do Rio de Janeiro moveu essa ação para proibir o Cristo de entrar na avenida alegando que o Carnaval é uma coisa profana e o Cristo precisou sair completamente coberto”.

Chico não só criticou a decisão da Justiça a pedido de um líder da igreja católica, como justificou o seu ponto de vista a respeito do caso: “Da para entender os motivos lá do Cardeal? Na cabeça dele sim, mas faltou entender que o Carnaval é uma festa do povo, principalmente daquele povo mais simples, mais humilde, do povo que sofre o ano inteiro, com quem Cristo divide a vida”.

Continua após a publicidade

O jornalista ressaltou a história de Jesus e da forma como vivia na época para deixar clara a sua opinião com relação a associação do divino a festa: “Jesus viveu no meio dos pobres, ele viveu assim! Ele está em casa, no meio da festa do povo. Pouco tempo no ano, com o sofrimento que existe no Brasil, para o pobre principalmente, é um dos poucos momentos em que ele festeja, em que ele celebra a vida”.

Por fim, Chico Pinheiro disse não ter dúvidas de que, se houvesse Carnaval na época, Jesus estaria ao lado das pessoas em um momento tão especial para o povo: “Então, nada mais natural do que a presença do Cristo. Provavelmente Jesus estaria nessa festa, se fosse no tempo dele, acompanhando e celebrando com as pessoas”. Ana Maria Braga concordou com o colega e disse: “Sem dúvidas”.

Assim que o jornalista fez o comentário, diversos internautas correram para as reses sociais para falar sobre a declaração. Enquanto algumas pessoas elogiaram a forma de pensar do jornalista da Rede Globo, outras fizeram questão de detonar o ponto de vista do apresentador, dizendo que as palavras ditas por ele soam como uma verdadeira afronta para alguns religiosos.