Fechar

EXCLUSIVO Com saída de William Bonner, Globo descarta César Tralli como sucessor

Atual âncora do Jornal Nacional deve deixar o telejornal em 2013 e novo apresentador será nomeado

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

O jornalista William Bonner já tem prazo para deixar a TV Globo. Um dos principais âncoras do telejornalismo brasileiro, o ex-marido de Fátima Bernardes deve se despedir da bancada do “Jornal Nacional” no segundo semestre do próximo ano. Com isso, a vaga para o comando do telejornal mais importante da emissora carioca ficará vago.

De acordo com o colunista André Romano, do Observatório da TV, William Bonner tem contrato com a Globo até 2025. Ele irá comandar o debate do primeiro turno entre os candidatos à presidência da República, que acontece no dia 29 de setembro. Caso haja segundo turno, a atração está agendada para o dia 28 de outubro.

Sendo assim, antes de deixar o “Jornal Nacional”, o jornalista deve ficar cerca de mais um ano à frente do telejornal antes de anunciar sua aposentadoria. O assunto, ainda de acordo com o colunista, é tratado sob sigilo. Rapidamente, o nome do jornalista César Tralli surgiu como um dos possíveis substitutos de Bonner na atração jornalística.

O EM OFF apurou com exclusividade que, na realidade, César Tralli é carta fora do baralho. Apesar de apresentar o Jornal Nacional em algumas ocasiões, o jornalista não é tratado nos bastidores da emissora como “sucessor” de William Bonner. De acordo com informações levantadas pelo EM OFF, quem deve ocupar o cargo de âncora titular do jornalístico é Heraldo Pereira.

Continua após a publicidade

Heraldo nasceu em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, e se formou em jornalismo em 1981. No mesmo ano, entrou para uma afiliada da Globo na cidade. Transferiu-se para a sucursal da emissora em Brasília em 1987, tornando-se um dos principais profissionais na cobertura do dia a dia da política nacional. Em meados dos anos 1990, passou pelo SBT, mas retornou à Globo em 2001.

O jornalista já tem substituído William Bonner em diversas ocasiões. Nesta terça-feira (07), data em que se comemorou o Dia Nacional da Liberdade de Imprensa, ele e Renata Vasconcellos iniciaram a principal atração jornalística da Rede Globo em completo silêncio, como forma de protesto.

Durante um minuto, os âncoras do Jornal Nacional ficaram completamente calados, enquanto era transmitido na tela da emissora dos Marinho, frases que falavam a respeito da garantia do direito aos profissionais de imprensa: “Hoje é terça-feira, 7 de junho, dia Nacional da Liberdade de Imprensa”, declarou o apresentador veterano. Renata Vasconcellos complementou: “Esse nosso gesto, essa nossa homenagem, é para lembrar a importância desse direito fundamental para a democracia”.

O jornalista Heraldo Pereira deve ser o substituto de Bonner (Reprodução)