Fechar
Aprovada?

Cristiana Oliveira opina sobre atuação de Alanis Guillen em ‘Pantanal’

Atriz da versão original de 1990 abriu o jogo sobre atuação do sucessora na novela atualmente exibida pela Globo

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Alanis Guillen conquistou o papel principal de “Pantanal” e se transformou um dos principais nomes da Rede Globo. Como Juma Marruá, filha de Maria Marruá, personagem vivida por Juliana Paes na primeira fase do folhetim das nove, a atriz passou a ser alvo de comparações com Cristiana Oliveira.

A intérprete da protagonista da primeira versão exibida em 1990 pela Rede Manchete (1983-1999) participou do “The Noite”, programa de entrevistas comandado por Danilo Gentili no SBT, e rejeitou semelhanças com sua sucessora na trama original de Benedito Ruy Barbosa. A novela atualizada é escrita por Bruno Luperi, neto do autor da primeira exibição.

Não se compara, não. Isso é sacanagem. Não tem comparação. Ela faz do jeitinho dela. Eu amo…. Esse negócio de estar chegando aos 60, essa minha história de amadurecimento, me fez perceber que determinadas coisas e sentimentos são bobos. Tenho uma segurança que, quando eu fiz, em 1990, causou a comoção que, naquela época, deveria causar.”

Peguei uma geração e depois peguei outra no SBT. As pessoas estão com a Juma na memória emotiva. Acho bobagem. Alanis está fazendo maravilhosamente – inclusive eu amo a Alanis Guillen – ela faz do jeito dela e está lindo assim”, pontuou Cristiana Oliveira, que disse assistir “Pantanal” na Globo.

Continua após a publicidade

A estrela também abriu o jogo sobre as inspirações para compor Juma. “Sempre gostei muito da onça, sempre foi meu animal preferido, antes do pantanal… Quis colocar um olhar desconfiado, de qualquer animal. E o olhar da minha filha, que tinha dois anos e sete meses na época. A inocência do olhar da minha filha para as coisas, para tudo, era do jeitinho que eu poderia colocar na Juma quando ela fosse para o Rio de Janeiro ou quando fizesse uma coisa que nunca tivesse feito”.

Cristiana Oliveira ressaltou que colocou a sua visão na personagem principal de “Pantanal” escrita por Benedito Ruy Barbosa: “sou aparentemente estrábica. Não tenho estrabismo diagnosticado, porque tenho uma pele maior de um lado do que do outro, então dá a impressão que meu olho entra. É uma ilusão de ótica”. 

“Pantanal” está prevista para terminar em outubro, quando será substituída por “Travessia”, nova novela de Glória Perez. A personagem que foi de Cristiana Oliveira em 1990 vai engravidar de Jove (Jesuíta Barbosa) e dará à luz uma menina no decorrer da trama das 21h.