MUDANÇAS

Em crise, ‘Faustão na Band’ deixará de ser diário

Atração de Fausto Silva na Band terá tempo de exibição reduzido já a partir de agosto

Danilo Reenlsober
Repórter do EM OFF

A chegada de Fausto Silva na Band foi cercada de muita expectativa de todas as partes: do público, em rever o apresentador após sua saída da TV Globo, e da direção da Band, que esperava um aumento na audiência e na arrecadação. Muitas dessas expectativas não foram cumpridas pelo “Faustão na Band”, que deve passar por uma grande reformulação, deixando de ser diário.

De acordo com a jornalista Cleo Guimarães, da coluna F5, do jornal Folha de São Paulo, a atração de Fausto Silva, que estreou em janeiro deste ano, terá sua duração reduzida já a partir de agosto. Já em 2023, o “Faustão na Band” deve deixar de ser apresentado diariamente, como ocorre hoje.

De acordo com a publicação, a partir de 23 de agosto a atração fica 35 minutos mais curta. Oficialmente, o programa mais enxuto teria relação com o início da transmissão do horário eleitoral gratuito na televisão, no dia 26 de agosto. Segundo o site, porém, a Band não pretende voltar ao seu cronograma original depois das eleições: a atração deve continuar ocupando a mesma faixa até o final do ano.

A mudança mais significativa vem mesmo no ano que vem. Ainda de acordo com a jornalista, em 2023 o “Faustão na Band” deixará de ser diário e passará a ter uma periodicidade menor. Ainda não se sabe se a atração de Fausto Silva será será exibida duas ou três vezes por semana. A possível alteração no programa vem em meio a uma verdadeira crise.

No mês passado, o EM OFF publicou com exclusividade que a Band está vivendo uma verdadeira crise após a chegada do apresentador Fausto Silva. Devido aos altos custos de produção do “Faustão na Band” e com a arrecadação do programa abaixo do esperado pela alta cúpula da emissora, a situação financeira do canal vem se complicando dia após dia.

Com isso, a emissora de Johnny Saad está precisando “se virar nos 30” para equilibrar as contas no final do mês. A maneira encontrada, num primeiro momento, foi organizar uma série de demissões. Esses cortes começaram há algumas semanas e devem continuar nos próximos dias. Ainda segundo o F5, entre 40 e 50 profissionais já foram demitidos.

A situação é tão ruim que tais demissões não afetam apenas a equipe de Fausto Silva. Nos bastidores, corre a informação que todos os setores da emissora precisam cortar cerca de 25% de sua mão de obra, inclusive áreas importantes da emissora paulista, como o jornalismo e o esporte. Apesar da falta de dinheiro, a Band se mostrou interessada em adquirir os direitos de transmissão do Carnaval de São Paulo.