Fechar
Programa de TV

‘Encontro com Fátima Bernardes’ é massacrado nas redes sociais

Quadro com tema LGBTQIA+ foi alvo de críticas

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Na manhã desta terça-feira (01), o programa “Encontro com Fátima Bernardes”, no embalo da semana do orgulho LGBTQIA+, teve um quadro com a participação de uma plateia virtual. Fátima Bernardes recebeu um médico especialista em sexualidade para conversar e tirar dúvidas sobre o mundo LGBTQIA+.

O quadro consistia em responder e debater dúvidas de pessoas a respeito do tema. As perguntas foram enviadas por vídeo e respondidas pelo médico psiquiatra Jairo Bouer. Diversas pessoas participaram do quadro querendo tirar suas principais dúvidas com respostas de um especialista.

A plateia virtual contou com a presença de pessoas que contaram suas histórias de vida, seus desafios e suas dificuldades para ser quem elas realmente são. Durante as explicações do médico especialista, foram relembradas diversas cenas de novelas emissora com casais formados por pessoas do mesmo sexo.

Porém, o que mais chamou a atenção do telespectador, foi a resposta que o Dr. Jairo deu a uma professora que perguntou a diferença ente uma pessoa transexual e uma travesti. O médico respondeu que transexual é aquela pessoa que não se identifica com seu sexo biológico, definido em seu nascimento.

Continua após a publicidade

O corpo não se adequa a sua identidade, personalidade, ao seu jeito de ver o mundo. Então ele vai tentar buscar mudanças sociais, comportamentais, hormonais, e até às vezes cirurgias para tentar uma adequação do seu corpo a como se entende, se percebe”, disse.

Com relação aos travestis, o especialista disse que são pessoas que adotam hábitos do sexo oposto: “A travesti é uma pessoa que busca adotar hábitos sociais, roupas, comportamentos do sexo oposto, mas não necessariamente se sente aprisionada em um corpo ao qual não se identifica”.

Após a fala do médico, a apresentadora Fátima Bernardes perguntou se as travestis podem ser interpretadas como uma manifestação artística. De imediato o especialista respondeu: “Pode ser uma manifestação artística, pode ser um desejo da pessoa naquele momento estar vestida ou estar se sentindo daquele jeito, mas não tem a necessidade de mudar o seu corpo”.

A resposta do psiquiatra Jairo Bouer acarretou em uma série de comentários nas redes sociais. O nome do programa chegou a ser um dos mais comentados no Twitter. Vários internautas ficaram revoltados com a resposta dada por um profissional especialista em sexualidade.