Fechar
Não Gostou

Fátima Bernardes se revolta ao vivo sobre discurso de Bolsonaro na Globo

Apresentadora ficou indignada com a postura do presidente e soltou o verbo durante o "Encontro"

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Os discursos de Bolsonaro seguem dando o que falar. Fiel à teoria sobre o infundado tratamento precoce contra a Covid-19, o presidente acabou deixando Fátima Bernardes indignada. A apresentadora não pensou duas vezes e soltou o verbo contra a fala de Jair Bolsonaro. Fátima desabafou ao vivo e disse que chega a dar vergonha ouvir o discurso o presidente.

Na manhã desta terça-feira (21), Fátima Bernardes ficou visivelmente transtornada ao ver o discurso negacionista do presidente da República. Durante o quadro “Bem Estar”, transmitido no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, a jornalista não mediu palavras para expor sua revolta com as palavras que foram ditas pelo presidente do Brasil.

Em seu discurso na ONU, Bolsonaro reafirmou que o governo é contra a exigência do passaporte sanitário, documento que comprova que o indivíduo tomou a vacina contra a Covid-19, e insistiu em falar sobre o tratamento precoce que, de acordo com pesquisas feitas em todo o mundo, não tem eficácia cientificamente comprovada até o momento.

Michelle Loreto, que apresenta o quadro sobre saúde, ressaltou que não existe tratamento precoce para a Covid-19. Enquanto Loreto finalizava sua fala, a apresentadora do “Encontro” fazia um gesto de negação com a cabeça. A jornalista então passou a voz para Fátima Bernardes que, revoltada com o que viu e ouviu, soltou o verbo contra a atitude do presidente.

Continua após a publicidade

A ex-mulher de Willian Bonner fez um desabafo ao vivo e falou que fica com vergonha ao ouvir as palavras ditas pelo presidente do país: “É muito difícil a gente ouvir isso. Dá uma vergonha, sabe? Você ouvir, diante de tantos líderes mundiais que estão lutando, líderes que muitas vezes não tem nem acesso a vacina, porque são países muito pobres”.

A apresentadora continuou relatando sua indignação com Bolsonaro que, segundo ela, está indo na contramão da segurança da população: “Você ouvir que um presidente diz que é contra uma prefeitura exigir uma comprovação de vacinação para garantir a segurança de todos. Não podemos garantir a segurança daquele que não quer se vacinar, a gente tem que garantir a segurança de todos”.

A ex-apresentadora do “Jornal Nacional” bateu na tecla de que não existe tratamento precoce e citou uma reportagem exibida neste domingo (19), no “Fantástico”: “É muito triste! Ainda hoje, depois de todas as pesquisas, não são nacionais, são internacionais, mostrarem que não existe tratamento… A denúncia recente do “Fantástico”, de pessoas que morreram com tentativas de tratamentos precoces. É muito triste… Eu fico triste mesmo”.

Fátima Bernardes finalizou dizendo que ainda há tantas coisas a serem feitas, enquanto o presidente insiste em discursar teorias sem comprovações científicas: “Lamento muito que a gente ainda esteja falando disso, enquanto a gente deveria tá falando de vacina, que tem lugar que ainda não chegou aqui no Brasil. Sobre a questão de como controlar a vacinação, saber que as pessoas realmente estão tomando. Convocação para a segunda dose, que não é feita. É muita coisa pra fazer e não isso”.