Fechar
Falou Tudo

Glenda Kozlowski revela broncas e repreensão na Globo

A apresentadora do “Show do Esporte” contou detalhes de algumas situações que passou durante o tempo em que esteve na emissora carioca

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Glenda Kozlowski, sem dúvidas, é uma das jornalistas esportivas mais conhecidas atualmente na televisão brasileira. Com uma passagem marcante pela Rede Globo, que durou mais de duas décadas, a apresentadora, em comum acordo com a emissora dos Marinho, decidiu não renovar seu contrato. Dois anos após o adeus, a contratada da Band não só revelou o real motivo de sua saída, como relatou situações que passou na antiga empresa.

Em entrevista concedida ao podcast “Flow Sport Club”, a apresentadora do programa “Show do Esporte” contou que todo o período em que esteve na Globo foi feliz e que é muito grata pelas oportunidades que recebeu. Porém, a jornalista fez questão de dizer que, embora tenha permanecido por 27 anos, nunca conseguiu se adaptar aos padrões que são exigidos pela emissora carioca. Ela revelou que se sentia “engessada”.

“Dei muita sorte de trabalhar durante 27 anos na Globo. Sou muito grata por ter tido essa experiência. Havia liberdade para fazer tudo que queria e a minha geração foi muito craque na televisão, sabíamos como fazer a nossa profissão. Cresci nesse meio e absorvi muita coisa. Então, quando saí da Globo, tive que quebrar muitos paradigmas. Por exemplo, a questão da postura ou de ficar mais à vontade na hora de falar”.

Glenda citou o exemplo de uma entrevista feita com Marcos, ex-jogador do Palmeiras, para demonstrar seu jeito de quebrar padrões: “Uma vez, fui entrevistar o Marcos, ex-goleiro, e eu tinha cabelo grande… Brincando com ele, fiz uma pergunta sobre a fase dele de solteiro. Não era normal, ainda mais sendo uma repórter mulher e no final da entrevista, falei: ‘Espera aí, Marcos. Vamos te imaginar cabeludo!’. Cheguei por trás dele, coloquei meu cabelo na careca dele. Todo mundo riu. A matéria foi ao ar com a brincadeira, mas não teve jeito”.

Continua após a publicidade

A jornalista revelou que não demorou muito tempo para ser repreendida pelo seu diretor na época: “Na segunda-feira, eu recebi um e-mail dizendo que o diretor de esportes, Luiz Fernando Lima, queria conversar comigo. Fiquei pensando: ‘Ai meu deus, o que fiz de errado? Será que errei alguma informação?’. Quando cheguei na sala dele, ele disse: ‘Meu amor, você é repórter, não dá para você colocar seu cabelo na careca do goleiro’”.

Glenda não pensou duas vezes vezes ao dizer que tinha que trabalhar de uma forma que a deixava “presa”. Ela ainda revelou que só podia usar calça: “Você vê, hoje em dia seria a coisa mais normal do mundo. Então, eu nunca me encaixei muito nessa coisa engessada. Lembro que eu brigava: ‘Gente, eu quero usar vestido! Sou menina! Não quero ter que ficar usando calça jeans todo dia’. Fui quebrando alguns paradigmas, sabe?”.

A apresentadora da Band contou que a decisão foi muito difícil: “‘Glenda da Globo não vai ser mais da Globo’. Então foi preciso cortar os laços. Foi dificílimo. Fiquei uns três anos sabendo que era reta final e comecei a pensar muito diferente, olhar para o esporte de um jeito muito diferente”. A jornalista ainda disse como foi o pedido para deixar a emissora: “Na Copa América, quando acabou o programa que eu fazia, olhei para o estádio, o Tino estava chegando, olhei para o Tino e falei comigo mesma: ‘acabou, tô pronta’. Ali, mandei email pro meu chefe na hora. Falei ‘olha, vou pro pan-americano, mas na volta não estou mais na casa, só não saio agora porque não vou deixar ninguém na mão'”.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff