Fechar
Abertura da Paraolimpíada Tóquio 2020,

Globo é criticada por pouco espaço para cobertura da Paraolimpíada

Emissora exibiu compacto da abertura da Paraolimpíada Tóquio 2020

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Após dedicar parte do horário nobre, madrugada e manhã da sua programação para a cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 ao vivo na TV aberta, a Globo reservou apenas 25 minutos para abertura da Paraolimpíada 2020, que teve início nesta terça-feira (24) no Japão. A emissora virou alvo de críticas.

A transmissão começou por volta das 11h35 após um episódio encurtado do “Encontro com Fátima Bernardes” ter abordado o assunto em conversa com convidados e mostrado poucos flashes da abertura do evento esportivo internacional. Rebeca Andrade, medalha de prata e ouro na ginástica artística em Tóquio, dançou com a apresentadora no palco da atração.

Para a cobertura, a Globo escalou Everaldo Marques, destaque com as narrações das modalidade do skete park e street, para apresentar o evento. Com o pouco espaço cedido em sua programação, a emissora optou por fazer um compacto dos melhores momentos da abertura e poucos detalhes ao vivo foram mostrados.

A ex-atleta paralímpica velocista Adria Santos foi contratada pelo canal para comentar a transmissão do início dos jogos. Além dela, o atleta Fernando Fernandes também teve a mesma função no ‘boletim’, que entrou no ar com a narração de Marques falando sobre a presença da ex-atleta, que é cega.

Continua após a publicidade

“Para você que está me ouvindo, estou aqui nos Estúdios Globo com meu uniforme de transmissão: camisa azul com o logo branco da Globo. Eu uso óculos de hastes grossas, estou meio acima do peso, como você pode perceber”, explicou o apresentador, que logo em seguida citou a comentarista.

“Estamos todos uniformizados aqui com a calça cáqui e tênis cor de areia. Essa descrição é para receber a Adria Santos, que está aqui como uma das nossas comentaristas”, explicou ele. Everaldo também falou das conquistas de Adria e do carinho que os brasileiros sentem por ela ao longo de toda sua trajetória no esporte.

“Tetra campeã dos 100 metros rasos, atleta cega que sempre nos deu muito orgulho. É muito bom receber você aqui como comentarista nessa cerimônia de abertura, Adria. Seja muito bem-vinda. É uma honra para mim estar aqui representando todas as mulheres, pessoas com deficiências, as mulheres cegas. Quero agradecer esse espaço, é muito importante para nós”, completou ele.

Adria Santos se tornou a primeira mulher com deficiência visual a assumir o posto de comentarista da Globo. Apesar de menos de meia hora para abertura da Paraolimpíada 2020, a emissora transmite em tempo real os jogos na TV por assinatura através do SporTV 2 e do Globoplay para usuários do plano ‘+ canais ao vivo’.

Nas redes sociais, a cobertura da Globo foi alvo de críticas do público. “A globo vacilou MUITO nessa falta de transmissão das paraolimpíadas. uma oportunidade enorme de divulgar e incentivar o esporte paraolímpico e escolhem deixar escondido na TV fechada. nem cerimônia de abertura eles se dão ao trabalho de transmitir”, criticou o perfil Zé Roberto, por exemplo.

Tags Relacionadas: