ELEIÇÕES 2022

Globo promete tratar candidatos à presidência com igualdade

Lula (PT), Ciro (PDT) e Tebet (MDB) aceitaram as regras da Globo. Entrevistas acontecem na semana de 22 de agosto

Adriel Marques
Repórter do EM OFF

Na semana de 22 de agosto, o Jornal Nacional dá início a uma série de entrevistas com candidatos à Presidência da República. William Bonner e Renata Vasconcellos vão conduzir entrevistas, ao vivo, direto dos estúdios da TV Globo, no Rio de Janeiro. A conversa com cada candidato terá duração de 40 minutos e será transmitida, ao vivo, pela TV Globo, pelo Globoplay e pelo G1. As íntegras de todas as entrevistas ficarão disponíveis no Globoplay.

Os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) confirmaram presença até o prazo estipulado e as datas de cada entrevista serão divulgadas em breve. Foram convidados os cinco candidatos mais bem colocados na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Instituto Datafolha em 28 de julho.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB) e André Janones (Avante). Um sorteio realizado em 1º de agosto com representantes dos partidos definiu a ordem das entrevistas. Neste encontro, as cinco candidaturas foram informadas de que o prazo final para confirmação da presença terminava em 4 de agosto. Em 4 de agosto, o candidato André Janones (Avante) retirou sua candidatura à Presidência da República.

O candidato Jair Bolsonaro (PL) não aceitou as regras da entrevista. Apesar de saber desde as entrevistas do g1 e da GloboNews que as sabatinas seriam feitas nos estúdios da Globo, a assessoria de Jair Bolsonaro (PL), na quarta-feira (3) e na quinta (4), condicionou a concessão da entrevista a que ela fosse realizada no Palácio da Alvorada.

Depois das eleições de 2014, porém, a Globo decidiu que sempre realizaria as entrevistas de todos os candidatos à Presidência da República em seus estúdios, de forma a demonstrar que todos os candidatos são tratados em igualdade de condições. A regra não foi contestada pela assessoria de Bolsonaro quando das entrevistas no g1 e na GloboNews.

A Globo rejeitou o pedido da assessoria. No fim da noite de quinta-feira, a assessoria de Bolsonaro enviou e-mail reiterando a disposição de conceder a entrevista, desde que ela seja realizada no Alvorada, alegando para isso compromissos de campanha anteriormente assumidos. Diante das regras anunciadas reiteradas vezes, a Globo rejeitou o pedido e, por isso, a entrevista não será realizada. O calendário das entrevistas com candidatos foi informado aos partidos em abril.