Fechar
TV

Globo teme surto de doença em afiliada e afasta casal de jornalistas

Bastidores da Globo Nordeste foi marcado por correria para encontrar substitutos

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

O aumento de casos de covid-19 voltou a preocupar as emissoras de TV e as autoridades. Na Globo, uma série de cuidados que já estavam relaxados voltaram em caráter emergencial. O uso de máscara entre produção de novelas e elenco se tornou indispensável. Além disso, o uso da proteção facial só não se tornou obrigatório para os atores que estão em cena nos bastidores.

Medidas de compartilhamento de maquiagem, ambiente e até mesmo distanciamento social visam frear a contaminação dos profissionais. Só nos últimos dias, Ana Maria Braga e Talitha Morete contraíram a doença e desfalcaram o “Mais Você” e o “É De Casa”. A emissora teve que se movimentar às pressas para encontrar substitutos para pelo menos a primeira atração.

Eventual substituto de Ana Maria, Fabricio Battaglini deixou a reportagem por quase uma semana para apresentar o matinal enquanto a titular se recuperava. Como de praxe, ele formaria dupla com a colega, mas a contaminação no mesmo período o obrigou a assumir o posto sozinho. Visando evitar contratempo, a Globo exigiu atenção máxima das afiliadas. A ordem é seguir o mesmo padrão de cuidados contra a covid-19.

No início da semana a Globo Nordeste enfrentou uma situação parecida. Isso porque Bruno Fontes, apresentador do “NE1”, teve sintomas gripais e foi orientado pela direção da emissora fazer um teste RT-PCR. O resultado deu positivo e ele foi imediatamente afastado do telejornal da hora do almoço. Além dele, sua esposa, Clarissa Góes, também teve que ser afastada.

Continua após a publicidade

A jornalista comanda o “Bom Dia Pernambuco” de segunda a sexta-feira. Ela deixou a sede da emissora por uma medida de segurança, já que vive no mesmo ambiente que Fontes. A previsão é a de que ambos retomem o trabalho na próxima semana caso o novo teste dê negativo. Com as baixas, a Globo Nordeste precisou escalar novos nomes para os dois jornais que ficaram desfalcados.

Em abril, Bruno Fontes assumiu por um ano o “NE1” após Pedro Lins deixar a emissora para fazer um intercâmbio na Inglaterra. “Espero lhe substituir bem, você é carismático e a comunidade também gosta”, disse o substituo no dia em que foi apresentado ao público.

Em maio, Bruno Fontes passou mal ao vivo e precisou se apoiar na bancada do telejornal. O comunicador chegou a embolar a língua ao chamar uma reportagem. Após a exibição da matéria, o âncora retornou ao ar aparentemente recuperado do mal-estar. O noticiário seguiu sem maiores intercorrências.