TV

Globo vai usar a Copa do Mundo para ‘salvar’ Fátima Bernardes no ‘The Voice’

Emissora carioca que usar o aumento na audiência durante o Mundial para alavancar o novo programa da apresentadora

Danilo Reenlsober
Repórter do EM OFF

Os dias de Fátima Bernardes à frente do “Encontro” estão contados. A apresentadora, que comandou a atração diária por 10 anos, se despede do programa nesta sexta-feira (1) e iniciará sua preparação para assumir o reality musical “The Voice Brasil”, substituindo André Marques. E a Globo está empenhada em fazer com que a estreia da jornalista seja grandiosa.

A emissora carioca montou um verdadeiro “esquema de guerra” para fazer com que a ex-âncora do “Jornal Nacional” alcance índices de audiência satisfatórios no comando do reality show. Para isso, a direção da Rede Globo vai usar até mesmo a Copa do Mundo do Catar, que começa em novembro, para ajudar a emplacar a nova temporada do “The Voice Brasil”.

De acordo com informações do portal Notícias da TV, a área de Programação da Rede Globo prepara uma campanha conjunta de publicidade que ligue Fátima Bernardes com o período do Mundial de Futebol. A estreia do reality também está prevista para novembro, no entanto, a campanha só começaria a ser algumas executada semanas antes do evento esportivo.

A emissora dos Marinho espera um aumento de cerca de 20% na audiência de sua programação durante a fase de grupos da Copa do Mundo, que começa no dia 21 de novembro. Os jogos ocorrem das 7h às 18h, no horário de Brasília. Assim, o “The Voice Brasil” será a principal atração beneficiada em divulgações durante partidas e nos intervalos dos jogos.

Ainda segundo o portal, a Globo trata como prioridade o lançamento da nova fase na carreira de Fátima Bernardes. Na última seta-feira (23), Fátima Bernardes iniciou o “Encontro”, que comemorou dez anos no ar, com um desabafo emocionado e ressaltou que sua saída da atração é uma maneira de “seguir em frente”. Ela quer entrar de vez no entretenimento, se afastando do jornalismo.

“Quantos desafios, quantas alegrias, quanta arte já passou por aqui. Nossa luta vai continuar”, disse. “Quando eu sai do Jornal Nacional para construir o Encontro, eu acreditei na nossa parceria para seguir em frente, e no fim desse mês eu vou fazer o mesmo, direi um até breve, sempre acreditando na conexão forte que criamos em tantos anos de convivência”.

Para o Mundial deste ano, a Globo resolveu economizar e reduziu a equipe que será enviada para a cobertura da Copa do Mundo no Catar. A emissora dos Marinho deve utilizar aproximadamente 80 profissionais no país dos Emirados Árabes. Esse é um número inferior à quantidade de pessoas levadas à Rússia em 2018, na Copa da Rússia, quando cerca de 197 profissionais foram levados para o país.