Fechar
Não Gostou

Glória Perez detona novo formato de novelas da Globo

A autora, que já está escrevendo o novo folhetim das 21h, demonstrou seu descontentamento com o pedido da emissora

Bruno PintoRepórter do EM OFF

A Rede Globo decidiu fazer grandes mudanças em diversos setores, como na programação e produção. Além da verdadeira dança das cadeiras com seus apresentadores, a emissora carioca começou a adotar medidas que vem deixando alguns autores de novela um tanto quanto insatisfeitos. Dentre os profissionais que não estão nenhum pouco contentes com o novo método de produção de telenovelas elaborado recentemente pela Globo, está a renomada Glória Perez.

A pandemia do novo coronavírus afetou inúmeras empresas, cada ramo de uma maneira diferente, e na televisão não foi diferente. Em decorrência do avanço da doença, diversas atividades precisaram ser paralisadas e as gravações de novelas não ficaram de fora. Sem conseguir produzir novos conteúdos, a Globo passou a reprisar seus folhetins até que a situação sanitária fosse devidamente controlada e tudo voltasse a normalidade.

Com parte da população sendo vacinada e o distanciamento social cada vez mais distante, a emissora dos Marinho decidiu voltar às gravações. Porém, algumas regras entraram em vigor para que nada possa impedir a transmissão de conteúdos inéditos. Sendo assim, a Globo decidiu que, apenas novelas que estiverem totalmente finalizadas ou faltando poucos capítulos a serem gravados, poderiam ser estreadas na emissora carioca.

Em conversa com Luis Erlanger, Glória Perez, que já está trabalhando em seu novo folhetim das 21h, demonstrou que não concorda com o novo formato de produção de novelas que a Rede Globo está pedindo. De acordo com a autora de sucesso, a forma inédita descaracteriza o que é conhecido como novela: “Eu acho que novela fechada não é mais novela. A característica básica é ser obra aberta, esse grande diálogo com o público. Eu acredito que isso foi por causa do vírus (covid-19), mas não acredito que isso permaneça”.

Continua após a publicidade

A autora do clássico “O Clone”, que está sendo reprisado no “Vale a Pena Ver De Novo”, contou que escrever uma novela sem a possibilidade de mudar alguma coisa, mínima que seja, complica demais a vida de um autor. Glória Perez revelou que seu próximo folhetim, que tem tudo para se chamar “Travessia”, está sendo produzido no formato antigo: “Você escrever 180 capítulos sem poder mudar nada… não dá pra voltar pra trás. É muito difícil!“.

Segundo informações divulgadas recentemente pelo portal NaTelinha, o novo formato não seria apenas um pedido da direção, mas uma ordem, para que não houvessem mais paralisações como as ocorridas durante a pandemia do novo coronavírus. Ainda de acordo com o site, diversos autores estariam indo contra a exigência que feita. Em setembro, o portal chegou a conversar com um produtor, que entendeu os questionamentos dos autores.

“Todo mundo sabe que novela é uma obra aberta, que sempre existiu um diálogo com o público e, por conta dessa nova diretriz, não se tem isso agora. Os atores reclamam nos bastidores que já que estão gravando, as novelas poderiam entrar no ar porque os outros setores, como a técnica e pós-produção também trabalham juntos. Existe um estranhamento e também uma torcida para que volte como era antes”.