TV Gazeta

Homem armado expulsa repórter da Globo de comunidade em Vitória

Daniela Carla deixou comunidade na Grande Vitória e foi orientada a procurar a polícia

Paulo Henrique Lima
Repórter

A TV Gazeta, afiliada da Globo no Espirito Santo, transmitiu ao vivo o momento em que a repórter Daniela Carla foi ameaçada por um homem armado. A jornalista foi enviada pela emissora para noticiar série de tiroteios que aconteceram durante a madrugada em uma comunidade da Grande Vitória, quando foi surpreendida por uma arma apontada para sua cabeça.

“Nós acabamos de ser ameaçados no Morro do Cabral. A gente vai sair daqui agora, um homem armado nos mandou embora neste momento. Esse rapaz aqui apontou uma arma para mim. Pouco antes, um comparsa dele passou por aqui e falou que a gente tinha que meter o pé”, contou a jornalista, que em seguida pediu para o repórter cinematográfico mostrar o homem.

Mesmo estando ao vivo, o homem não se intimidou com a câmera e mostrou a arma. Nervosa, a repórter da Globo tentou continuar o link, mas acabou recuando. “A gente vai descer essa escada, porque não quer colocar a nossa vida em risco. Estamos deixando essa região agora, se der nós voltamos. Estou nervosa, com a voz meio trêmula, mas é normal.”

O flagrante de ameaça ocorreu durante uma entrada ao vivo para o “Bom Dia ES“, o equivalente ao “Bom Dia SP“. Mário Bonella, âncora do telejornal, se mostrou preocupado com a situação e orientou que a repórter deixasse a comunidade e procurasse a polícia. “Ela está lá para levar informação a você, mas foi impedida de trabalhar. A Dani vai para o carro, para outra região da cidade, assim que for possível, a gente volta com mais informações.”

Daniela Carla conseguiu deixar o local em segurança. Em desabafo publicado nas redes sociais, a repórter da Globo criticou o homem que a ameaçou com uma arma. “Mas assim como se acham no direito de tirar a paz de pessoas de bem, criminosos acham que podem nos impedir de contar o que eles fizeram e cobrar segurança por parte das autoridades. Não podem! Fizemos nosso trabalho.”