Fechar
Inusitado

Homem mostra o bumbum ao vivo em jornal da Globo

Homem pode pegar um ano de detenção após ato obsceno na TV

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Nos últimos anos, jornalistas brasileiros enfrentaram desafios e situações inusitadas para informar o público sobre o que acontece no Brasil e no mundo. Na Globo, a repórter Camila Guimarães, foi surpreendida por momento constrangedor durante uma reportagem sobre protesto de moradores contra a falta de médicos em Samambaia Sul, no Distrito Federal, na tarde desta segunda-feira (4).

Em entrada ao vivo no “DF1”, telejornal local equivalente ao “SP1”, a profissional relatava que uma senhora tentava fazer exame para saber se estava com diabetes, quando um homem dentro de um carro branco Gol da Wolkswagen passou atrás dela e de frente para a câmera mostrando as nádegas pela janela do banco do carona. A cena ocorreu em dois momentos da matéria.

Em outro momento, a repórter da Globo falava sobre os manifestantes, quando o mesmo carro passou em direção a câmera e novamente mostrou o bumbum. Desta vez, a jornalista não percebeu a provocação, mas o cinegrafista tentou flagrar o carro seguindo para uma rua próxima em uma tentativa de pegar o número da placa. Até o momento nem o motorista do veículo, nem o homem que mostrou as partes íntimas foram localizados.

O autor do gesto obsceno pode ser enquandrado por ofensa ao pudor e ato praticado em “lugar público, ou aberto ou esposição ao público”. De acordo com o Código Penal Brasileiro, a pena pode chegar a um ano de detenção ou multa. A Globo não se pronunciou sobre a ação, nem informou se fez um Boletim de Ocorrência.

Continua após a publicidade

Repórter da Globo é hostilizado

Em fevereiro, André Junqueira, jornalista da Globo Minas, foi hostilizado durante a cobertura de uma manifestação das forças de segurança de Minas Gerais, em Belo Horizonte. O repórter foi impedido por agentes de produzir reportagem para os telejornais da emissora. O momento ocorreu em pleno aumento de casos de represálias a profissionais do canal dos Marinho no país.

Nas imagens que foram divulgadas pelo colunista Afonso Borges, do jornal O Globo, é possível ouvir alguns homens disparando xingamentos e acusando a empresa de comunicação de manipulação. “Sai daqui filho da p***, filma o [governador Romeu] Zema, vai filmar a casa do c******”, dispararam. Em seguida, o repórter da Globo aparece implorando a um policial para que não fosse impedido de trabalhar.

“Não deixa acontecer isso não, vocês são policiais”, pediu o repórter. Uma mulher que estava próxima rebateu o profissional. “Aqui é manifestação de polícia, não tem bandido no nosso meio não”. Um outro homem não identificado questionou o que o jornalista estava fazendo no local da manifestação. Antes que terminasse sua resposta, o comunicador foi repreendido e expulso.

“Não, não. Não veio cobrir nada não. Processa todo mundo então que está fazendo isso. Nós também estamos trabalhando. Nós é que damos a segurança para vocês. Na hora que você sofre um acidente, nós que vamos resgatar você”, disse um suposto agente enquanto filmava André Junqueira visivelmente intimidado com a situação.

Um outro homem deixou claro que a expulsão do repórter da Globo se deu por não concordar com linha editorial da emissora dos Marinhos. “Fazer merd. A Globo só faz merd. A Globo só faz merd*. Se não fosse manipuladora, não teria nada disso. Aqui não. Fora, fora, fora”. O jornalista não conseguiu concluir o seu trabalho como esperava.

Tags Relacionadas: