Fechar
"Queremos Respeito"

Indignada, jornalista agredida por segurança de Bolsonaro faz desabafo

Por meio de suas redes sociais, Camila Marinho publicou a foto da espuma de seu microfone rasgada após agressão

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Se muita gente ficou surpresa e revoltada ao assistir as imagens em que seguranças do presidente Jair Bolsonaro (PL) agridem jornalistas da Rede Globo e do SBT, a situação piora muito para aqueles que sofreram na pele a brutalidade com que os agentes do presidente da República agiram com a imprensa. Uma das vítimas do ataque ocorrido recentemente não ficou calada e fez um desabafo.

Por meio de suas redes sociais, Camila Marinho, jornalista da TV Bahia, afiliada da Rede Globo, não pensou duas vezes antes de soltar o verbo contra os atos violentos sofridos por ela e outros colegas de profissão. A repórter estava cobrindo a chegada de Jair Bolsonaro, que visitava uma das cidades afetadas pelas fortes chuvas que afetam o extremo sul da Bahia, quando foi agredida pelos homens.

A jornalista publicou em seu perfil no Instagram uma foto em que a espuma utilizada em seu microfone aparece rasgada. O equipamento foi danificado durante a confusão ocorrida com seguranças e apoiadores fanáticos do presidente da República. Além do microfone, Camila teve sua pochete arrancada à força por uma outra pessoa, deixando a situação ainda mais tensa.

A repórter da afiliada da Rede Globo começou seu desabafo dizendo que que ninguém, muito menos com ameaças, como aconteceu, vai impedir que ela e seus colegas exerçam suas profissões da maneira correta: “Nenhuma ameaça nos tira da nossa missão de informar. Só lamento a truculência, o ódio e a covardia dos que se acham melhores e acima de tudo e de todos”.

Continua após a publicidade

A jornalista ressaltou a importância dos jornalistas para a população e que, assim como qualquer outro trabalhador, só querem trabalhar tranquilamente e com dignidade, como todos merecem: “Somos trabalhadores exercendo o nosso papel: jornalistas em busca dos fatos e da verdade. Mas antes de tudo somos seres humanos. E o mínimo que queremos é respeito”.

Por fim, Camila Marinho fez questão de agradecer as dezenas de mensagens de carinho que está recebendo das pessoas que se solidarizaram com os atos violentos que ela e seus colegas sofreram neste final de semana: “Obrigada a todos que mandaram mensagens e se solidarizaram diante dos fatos deste domingo. Não consegui ler tudo ainda, mas logo logo eu zero as mensagens”.

Diante da gravidade do caso envolvendo seus funcionários, a Rede Globo emitiu uma nota cobrando o Judiciário e responsabilizando a presidência pelos ataques que vem se tornando comum: “Se os seguranças agem por conta própria, a presidência deve ser responsabilizada por omissão. Se agem seguindo ordens superiores, a presidência deve ser responsabilizada por atentar contra a liberdade de imprensa e fomentar a violência contra jornalistas”.

Confira a publicação: